Fazer login no IT Mídia Redefinir senha
Bem-vindo de volta,
Digite seu e-mail e clique em enviar
Ainda não tem uma conta? Cadastre-se
Logo ITMidia
Logo ComputerWorld
Logo PCWorld
Logo CIO
Logo ITForum
Salvar em Nova pasta de favoritos

+

Criar pasta
Últimos favoritos Ver todos
Últimas notícias do conteúdo : Ver todos
VPNs: o que são, como funcionam e, afinal, elas são legais?
VPNs: o que são, como funcionam e, afinal, elas são legais?
Home > Internet

VPNs: o que são, como funcionam e, afinal, elas são legais?

O uso de redes privadas virtuais tem se popularizado, mas se você esconde seus dados, você vai criar problemas as com autoridades? Nós investigamos

Martyn Casserly, Tech Advisor

05/02/2019 às 16h00

Foto: Shutterstock

Uma VPN (Rede Privada Virtual) pode ser um bom caminho para proteger sua privacidade, trabalhar com matérias sensíveis enquanto estiver longe do escritório, ou acessar descaradamente versões do Netflix no exterior. Mas, elas são legais para se usar? Nós explicamos quando e onde uma VPN são permitidas por qualquer autoridade.

Se você está interessado em usar este tipo de serviço, então não deixe de ler nosso guia sobre os melhores serviços de VPN. Nossas principais escolhas incluem NordVPN e ExpressVPN.

O que é uma VPN?

Uma VPN cria o que geralmente é chamado de "túnel privado" entre o seu dispositivo e um servidor on-line. Os dados transmitidos entre esses dois pontos são criptografados para que hackers ou agências de inteligência bisbilhoteiras não consigam decifrar a comunicação.

Tradicionalmente, a tecnologia tem sido usada pelas empresas como uma maneira de manter os documentos da companhia seguros enquanto os funcionários trabalham neles de locais remotos. Nos últimos anos, também se tornou favorita para aqueles preocupados com a privacidade em geral, e como as VPNs podem mudar sua localização (fazendo parecer que você está em outro país), mais e mais pessoas a usam para contornar serviços de região bloqueada – principalmente em transmissão de vídeo.

É legal usar uma VPN?

Na maioria dos países do mundo, as VPNs são perfeitamente aceitáveis. Isso muda quando o regime no comando tem uma perspectiva mais totalitária.

Por exemplo, é ilegal - ou, certamente, uma área cinzenta - usar uma VPN na China, Rússia, Turquia, Iraque e Emirados Árabes Unidos, entre um punhado de outros, incluindo Irã e Coréia do Norte. Alguns desses países simplesmente desencorajam o uso de uma VPN ou limitam os recursos do serviço.

As razões para isso são típicas, pois os governos desses países querem impedir discordâncias ou restringir o acesso a serviços ocidentais e fontes de notícias. Seja qual for a verdade, você não quer ser pego usando o serviço em qualquer um desses locais.

Dito isto, é difícil encontrar casos em que qualquer indivíduo (viajando como estrangeiro) tenha sido processado ou preso por usar uma VPN.

Lembre-se, o navegador Opera e vários outros agora têm VPNs incorporadas. Também há muitas extensões de navegador para VPNs. Portanto, se você ativou esse recurso, desative-o ao viajar para qualquer um dos países listados acima. Ou use-a por seu próprio risco.

Para as pessoas no resto do mundo, uma VPN é uma ferramenta perfeitamente aceitável para usar e de muitas maneiras está se tornando cada vez mais importante. Ao manter suas atividades on-line privadas, elas evitam que empresas e hackers obtenham suas atividades de navegação, históricos de compra e, em alguns casos, alinhamentos políticos.

Eu posso usar uma VPN para assistir a versão americana da Netflix em outros países?

Um uso popular para uma VPN é assistir versões do Netflix no exterior e outros serviços de streaming. Como cada região tem programas e filmes diferentes, pode ser uma proposta bastante tentadora.

Nos atuais Termos de Uso da Netflix, a companhia declara que "Você poderá visualizar o conteúdo da Netflix principalmente no país em que você estabeleceu sua conta e apenas em locais geográficos em que oferecemos nosso serviço e tenha licenciado tal conteúdo".

Isso poderia ser interpretado de forma que a visualização de conteúdo de outros países é permitida, se não for implicitamente declarada. E, em todo o caso, você não está infringindo a lei se fizer algo que viole os termos e condições de um serviço.

VPN realmente oculta todas as minhas atividades?

É verdade que seu PSI - seu provedor de Internet - não saberá o que você está fazendo, mas alguns provedores de serviços de VPN o farão. Isso significa que, se você estiver conduzindo negócios ilegais, planejando coisas ruins ou, de modo geral, não tão boas, a polícia pode obrigar a empresa de VPN a entregar os detalhes sobre seu histórico on-line que ela possa ter. É por isso que vale a pena escolher um serviço VPN que esteja localizado em um país onde isso não possa acontecer e que tenha uma política estrita a não guardar registros.

Houve casos também em que foram encontrados serviços VPN gratuitos para espionar usuários, acessar informações confidenciais ou mesmo sem fornecer criptografia. Recomendamos que você pague por um serviço VPN em vez de usar um serviço gratuito. Na maioria dos casos, os gratuitos são muito limitantes em seus locais de servidor ou licenças de dados.

Se você estiver disposto a pagar por uma VPN com boa reputação, como NordVPN, ExpressVPN ou PureVPN, essa é uma ótima maneira de melhorar sua segurança pessoal on-line. Mas aqueles que planejam atividades nefastas, não pensem que podem se esconder por muito tempo atrás das paredes virtuais.

 

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail
Vai um cookie?

A IT Mídia usa cookies para personalizar conteúdo e anúncios, para melhorar sua experiência em nosso site. Ao continuar, você aceitará o uso. Para mais detalhes veja nossa Política de Privacidade.

Este anúncio desaparecerá em:

Ir para o site