Fazer login no IT Mídia Redefinir senha
Bem-vindo de volta,
Digite seu e-mail e clique em enviar
Ainda não tem uma conta? Cadastre-se
Logo ITMidia
Logo ComputerWorld
Logo PCWorld
Logo CIO
Logo ITForum
Salvar em Nova pasta de favoritos

+

Criar pasta
Últimos favoritos Ver todos
Últimas notícias do conteúdo : Ver todos
Tesla nomeia fundador da Oracle e executiva do Walgreens para conselho
Tesla nomeia fundador da Oracle e executiva do Walgreens para conselho
Home > Inovação

Tesla nomeia fundador da Oracle e executiva do Walgreens para conselho

Larry Ellison e Kathleen Wilson-Thopsom irão substituir Elon Musk como diretores independentes do conselho da companhia

Da Redação

28/12/2018 às 17h00

teslashutter_62503.jpg
Foto:

Legenda:

A Tesla anunciou nesta sexta-feira, 28/12, a nomeação do cofundador da Oracle, Larry Ellison, e da diretora global de RH (Recursos Humanos) do grupo Walgreens Boots Alliance, Kathleen Wilson-Thompson, para o seu conselho de diretores.

De acordo com a fabricante de carros elétricos, os executivos passaram a fazer parte efetivamente do seu conselho como diretores independentes no último dia 27 de dezembro.

“Ao conduzir uma ampla pesquisa nos últimos meses, buscamos adicionar diretores independentes com habilidades que complementariam a experiência do conselho atual. Com Larry e Kathleen, adicionamos um empreendedor proeminente e uma líder de recursos humanos, sendo que ambos possuem uma paixão por energia sustentável”, afirma o conselho da Tesla em um comunicado publicado pela empresa.

A nomeação de Ellison e Kathleen acontece após o CEO da Tesla, Elon Musk, ser afastado da presidência do conselho da empresa pela SEC (Comissão de Valores Mobiliários dos EUA) por ter publicado no Twitter em agosto sobre uma possível saída da Tesla da bolsa de valores.

Além disso, Musk e a companhia também tiveram de pagar uma multa de 20 milhões de dólares cada por conta dos tuítes em questão.

Entenda o caso 

A história sobre a possível saída da Tesla da bolsa de valores teve início em 7 de agosto, quando Musk publicou em seu perfil no Twitter que “estava considerando fechar o capital da Tesla por 420 dólares (a ação)” – o que fez com que fosse aberta uma investigação sobre a companhia por parte do órgão regulador SEC (Securities and Exchange Comission) nos EUA.

Depois disso, o CEO fez alguns posts no blog da empresa para defender essa mudança operacional - veja aqui (texto de 7 de agosto) e aqui (texto de 13 de agosto) a íntegra dos dois posts. No entanto, a recepção não foi das melhores dentro da companhia.

Isso porque o conselho de diretores da Tesla chegou a formar um comitê especial para barrar qualquer proposta de Musk neste sentido – o comitê seria formado por Brad BussRobyn Denholm e Linda Johnson Rice, conforme reportagem da CNET.

Por conta da recepção negativa, Musk desistiu da ideia no final de agosto, quando anunciou que o capital da companhia continuará aberto. “Apesar de a maioria dos acionistas com quem falei terem dito que continuariam com a Tesla caso fechássemos o capital, o sentimento, em poucas palavras, era ‘por favor, não faça isso”, afirmou Musk em um post intitulado “Staying public”, publicado no blog da Tesla.

No texto, o executivo também destacou que tinha ficado claro que o processo para fechar o capital da Tesla seria ainda mais demorado e distrativo do que o previsto inicialmente, o que contribuiu para a decisão de manter o capital aberto.

“Isso é um problema porque devemos absolutamente ficar focados em construir o Model 3 e nos tornar lucrativos. Não iremos alcançar a nossa missão de avançar com a energia sustentável a não ser que também sejamos financeiramente sustentáveis”, explica Musk no texto.

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail
Vai um cookie?

A IT Mídia usa cookies para personalizar conteúdo e anúncios, para melhorar sua experiência em nosso site. Ao continuar, você aceitará o uso. Para mais detalhes veja nossa Política de Privacidade.

Este anúncio desaparecerá em:

Ir para o site