Novo
Agora IDGNow! é IT Midia.com
Fazer login no IT Mídia Redefinir senha
Bem-vindo de volta,
Digite seu e-mail e clique em enviar
Ainda não tem uma conta? Cadastre-se
Logo ITMidia
Logo ComputerWorld
Logo PCWorld
Logo CIO
Logo ITForum
Salvar em Nova pasta de favoritos

+

Criar pasta
Últimos favoritos Ver todos
Últimas notícias do conteúdo : Ver todos
Site que monitora gastos de vereadores vence hackathon em São Paulo
Site que monitora gastos de vereadores vence hackathon em São Paulo
Home > Inovação

Site que monitora gastos de vereadores vence hackathon em São Paulo

Equipe venceu o Hack in Sampa. Competição incentivou programadores a desenvolverem sistemas de combate à corrupção

Da Redação

18/08/2017 às 10h24

hackathon-teclado_625.jpg
Foto:

A maratona de programação Hack in Sampa, que aconteceu na última semana, selecionou os três melhores projetos que usam a tecnologia para combate da corrupção. A competição incentivou programadores a desenvolverem os sistemas com uso de dados públicos do portal transparência da Câmara Municipal de São Paulo e da Prefeitura.

Ao todo, 11 equipes de desenvolvedores participaram da competição organizada pela Horizon Four e pelo vereador José Police Neto por meio da Incubadora de Projetos Sociais Cidade Viva. Os grupos utilizaram como base o projeto de lei 01/2017 do vereador que cria a Política Municipal de Prevenção à Corrupção.

Em primeiro lugar ficou o site www.extratopublico.com.br. De acordo com Fernando Húngaro, um dos membros da equipe vencedora, a ferramenta visa facilitar a leitura dos dados públicos, que se encontravam em um formato que seria de difícil compreensão para a população em geral. "O site não acusa ninguém de corrupção, mas gera a dúvida para que o cidadão possa cobrar explicações dos vereadores. Acho que cabe a nós gerenciar os gastos públicos”, pontua Húngaro.  No site é possível inclusive pesquisar o CNPJ das empresas que prestam serviços para os vereadores. Como prêmio, a equipe recebeu R$ 10 mil.

O segundo lugar ficou com o grupo Specula, que criou o www.suspeitando.com.br. Neste endereço, qualquer pessoa pode ter acesso a contratos de licitação da Prefeitura de São Paulo considerados suspeitos. A equipe comparou licitações de mesmo produto ou serviço (95% de similaridade) de diversas secretarias e destacou como suspeitos os que apresentaram valores 20% acima do padrão. Segundo levantamento do site, somente entre 2016 e 2017 os valores considerados suspeitos somam R$ 3,8 bilhões.

O grupo Luppa ficou em terceiro lugar. A equipe desenvolveu uma ferramenta que compara preços de compras praticadas dentro dos governos com valores cobrados no mercado. O objetivo é fiscalizar os gastos públicos. Caso haja alguma suspeita, o cidadão pode criar uma petição pública pedindo explicações sobre os gastos.

Para o vereador Police Neto, a competição trouxe para o âmbito da política mentes brilhantes que podem ajudar, na prática, a prevenir a corrupção. “O que estamos fazendo aqui é evitar que a corrupção aconteça. Que o desperdício e o desvio do dinheiro público sejam flagrados o quanto antes. E que a população tenha condições de fiscalizar com facilidade o gasto dos recursos públicos”. 

 

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail
Vai um cookie?

A IT Mídia usa cookies para personalizar conteúdo e anúncios, para melhorar sua experiência em nosso site. Ao continuar, você aceitará o uso. Para mais detalhes veja nossa Política de Privacidade.

Este anúncio desaparecerá em:

Ir para o site