Fazer login no IT Mídia Redefinir senha
Bem-vindo de volta,
Digite seu e-mail e clique em enviar
Ainda não tem uma conta? Cadastre-se
Logo ITMidia
Logo ComputerWorld
Logo PCWorld
Logo CIO
Logo ITForum
Salvar em Nova pasta de favoritos

+

Criar pasta
Últimos favoritos Ver todos
Últimas notícias do conteúdo : Ver todos
Programador afirma criar AI que rastreia mulheres em vídeos pornográficos
Programador afirma criar AI que rastreia mulheres em vídeos pornográficos
Home > Internet

Programador afirma criar AI que rastreia mulheres em vídeos pornográficos

Ferramenta combinaria fotos de mulheres extraídas de redes sociais com imagens de sites como Pornhub. Tecnologia levanta debate sobre privacidade

Da Redação

07/06/2019 às 15h13

Foto: Shutterstock

Um programador chinês baseado na Alemanha foi alvo de grande polêmica no mundo da internet nesta semana por relatar na rede social chinesa Weibo a criação de uma tecnologia de reconhecimento facial que seria capaz de identificar mulheres que apareceram em vídeos pornográficos.

A ferramenta supostamente combina fotos de mulheres extraídas de redes sociais com imagens de sites como Pornhub. Até agora, o programador não forneceu nenhuma prova de que o sistema realmente existiu ou foi utilizado por ele.

Mesmo assim, a tecnologia poderia acarretar grandes problemas a seu desenvolvedor por violar a Lei de Privacidade de Dados europeia, além de afetar as mulheres que podem ter sido expostas. Enquanto alguns países possuem um legislação de privacidade rígida que proíbe esse tipo de coleta de dados, outros ainda não conseguem atender demandas de pessoas com ações judiciais envolvendo essas violações.

De acordo com o desenvolvedor, o sistema teria conseguido identificar mais de 100 mil mulheres jovens alemãs na indústria de conteúdo adulto. O software utilizaria a chamada técnica Deep Fake para supostamente detectar as expressões faciais de atrizes pornôs e buscar expressões correspondentes em um banco de imagens de mulheres criado com fotos retiradas das redes sociais.

Segundo o desenvolvedor, a tecnologia teria sido construída para ajudar as pessoas a removerem esses conteúdos da internet.

A facilidade de construir um sistema como esse levanta preocupações sobre para quais fins ele seria utilizado, como a exposição de mulheres vítimas de “pornografia de vingança”, bem como a cobrança de altas quantias para oferecer acesso a essas informações.

 

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail
Vai um cookie?

A IT Mídia usa cookies para personalizar conteúdo e anúncios, para melhorar sua experiência em nosso site. Ao continuar, você aceitará o uso. Para mais detalhes veja nossa Política de Privacidade.

Este anúncio desaparecerá em:

Ir para o site