Novo
Agora IDGNow! é IT Midia.com
Fazer login no IT Mídia Redefinir senha
Bem-vindo de volta,
Digite seu e-mail e clique em enviar
Ainda não tem uma conta? Cadastre-se
Logo ITMidia
Logo ComputerWorld
Logo PCWorld
Logo CIO
Logo ITForum
Salvar em Nova pasta de favoritos

+

Criar pasta
Últimos favoritos Ver todos
Últimas notícias do conteúdo : Ver todos
Para TelComp, participação da Telebrás na banda larga é benéfica, mas insuficiente
Para TelComp, participação da Telebrás na banda larga é benéfica, mas insuficiente
Home > Internet

Para TelComp, participação da Telebrás na banda larga é benéfica, mas insuficiente

Entrada da estatal no projeto do governo pode propiciar maior competição ao setor, acredita entidade de telefonia.

Clayton Melo para o Computerworld

05/05/2010 às 17h00

Foto:

A TelComp (Associação Brasileira das Prestadoras de Serviços de Telecomunicações Competitiva ) recebeu bem a notícia de que o Plano Nacional de Banda Larga (PNBL) do governo federal utilizará a Telebrás como instrumento para universalizar a internet rápida.

Para  o gerente de infraestrutura da entidade, Luiz Henrique Barbosa, a atuação da estatal  no atacado – sem focar sua atuação na venda de serviços para o cidadão comum, embora o projeto abra brechas para realizar esse trabalho em locais onde a as empresas privadas não se interessar – é adequada e pode facilitar a competição entre as operadoras e provedores do serviço.

 “Em princípio, as diretrizes do plano são interessantes, considerando que a Telebrás será um instrumento de infraestrutura para promover a banda larga. Não seria uma boa solução se ela tivesse o papel prioritário de ser uma prestadora do serviço para o consumidor”, avalia Barbosa.

 “Atuando no atacado, a Telebrás fomentará a competição e facilitará a vida para os pequenos provedores”.

Só a inclusão da Telebrás, no entanto, não basta. A Telcomp defende que, junto com o PNBL, seja solucionada haja aquilo que Barbosa chama de “agenda regulatória não implantada”. Ele refere ajustes legais ligados ao valor de tarifas de interconexão e modelo de custos. “A Anatel é quem teria a função de tocar essas questões adiante”, diz o gerente de infraestrutura da TelComp.  

 

 

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail
Vai um cookie?

A IT Mídia usa cookies para personalizar conteúdo e anúncios, para melhorar sua experiência em nosso site. Ao continuar, você aceitará o uso. Para mais detalhes veja nossa Política de Privacidade.

Este anúncio desaparecerá em:

Ir para o site