Home > Internet

O que a série ‘YOU’, da Netflix, pode ensinar sobre ciberexposição

Exposição excessiva da personagem Beck é algo comum no Brasil, segundo pesquisa da Kaspersky Lab. Negligência em relação a privacidade serve de alerta

Da Redação

19/01/2019 às 10h25

serie YOU.jpg
Foto:

A produção da Netflix "YOU", que estreou em dezembro do ano passado, se tornou uma das séries mais assistidas dos últimos tempos na plataforma. Segundo a própria companhia, mais de 40 milhões de assinantes já viram o thriller centrado na obsessão do personagem Joe, um gerente de livraria, pela jovem e aspirante à escritora Beck. 

A série, que traz no elenco Penn Badgley (Gossip Girl) e Elizabeth Lail, acende, sobretudo, um alerta sobre a superexposição das pessoas na Internet. Isso porque Joe trava uma investigação sobre Beck na internet antes mesmo de eles iniciarem um relacionamento. Com todas suas contas abertas nas redes sociais, Joe consegue, em poucos minutos, traçar um perfil de Beck, saber os lugares que ela frequenta, quem são suas amigas, o que faz e mais informações sobre sua família.

Segundo pesquisa da empresa de cibersegurança Kaspersky Lab, a exposição excessiva de Beck é algo comum no Brasil. Estudo desenvolvido na América Latina em parceria com a Corpa, indicou que apenas 6% das pessoas se arrependem de ter publicado fotos com pouca roupa. A negligência com a privacidade é tamanha que um em cada quatro brasileiros está disposto a publicar um "nude" em troca de dinheiro

"A pesquisa conclui que os brasileiros estão mais preocupados com sua imagem online do que com sua segurança online", reforça a companhia. 

O estudo integra a campanha "Ressaca Digital", da Kaspersky, cujo objetivo é aumentar a consciência sobre privacidade e evitar que os usuários se arrependam após realizar um post, nova conexão ou download por impulso, reduzindo assim possíveis vazamentos de dados pessoais, roubo de identidade, viralização de imagens íntimas, perdas financeiras ou a violação de direitos do menor de idade. Tanto a série quanto a pesquisa ressaltam a necessidade de refletirmos sobre nossa imagem online e seus riscos caso a exposição seja excessiva.

"O risco de ter um perfil público reside no fato de que informações pessoais podem ser vistas por qualquer pessoa e a o proprietário desconhece as intenções de quem o visita e qual será o uso que esta pessoa dará às fotos ou dados publicados", explica Dmitry Bestuzhev, diretor da Equipe Global de Pesquisa e Análise da Kaspersky Lab na América Latina.

 

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail