Fazer login no IT Mídia Redefinir senha
Bem-vindo de volta,
Digite seu e-mail e clique em enviar
Ainda não tem uma conta? Cadastre-se
Logo ITMidia
Logo ComputerWorld
Logo PCWorld
Logo CIO
Logo ITForum
Salvar em Nova pasta de favoritos

+

Criar pasta
Últimos favoritos Ver todos
Últimas notícias do conteúdo : Ver todos
Nvidia vai trabalhar em supercomputadores para monitorar mudanças climáticas
Nvidia vai trabalhar em supercomputadores para monitorar mudanças climáticas
Home > Inovação

Nvidia vai trabalhar em supercomputadores para monitorar mudanças climáticas

Parceria com japonesa Arm Holdings também servirá para monitorar armas nucleares

Da Redação

17/06/2019 às 15h30

Foto: Shutterstock

A Nvidia anunciou nesta segunda-feira (17), em uma conferência de supercomputadores sediada na Alemanha, que trabalhará em supercomputadores que serão usados no monitoramento de mudanças climáticas e armas nucleares. Segundo informações da Reuters, o projeto é resultado de uma parceria com a japonesa Arm Holdings Inc.

Com sede em Santa Clara (CA), a Nvidia sempre foi muito conhecida pela fabricação de placas de vídeo e processadores gráficos para computadores pessoais. Mas, nos últimos anos, a companhia tem investido no setor de data centers, dedicando placas de vídeo orientadas para a aceleração de inteligência artificial e machine learning, incluindo aí o treinamento de computadores para a identificação e leitura de imagens.

A fabricante de chips gráficos já trabalhou em produtos em parcerias com Intel e a IBM. No entanto, os processadores da Arm não são nada parecidos com os processadores da Intel ou IBM. Na realidade, a Arm desenvolve tecnologias para que outras empresas produzam processadores com essas tecnologias.

De acordo com o Ian Buck, vice presidente da unidade de aceleração da Nvidia, o projeto de construir supercomputadores com a Arm será um grande avanço do ponto de vista técnico. O executivo também revelou que a Nvidia se comprometeu com o projeto, pois pesquisadores da Europa e Ásia já demonstraram interesse em desenvolver processadores com tecnologia da Arm.

"O que torna a Arm interessante, e por que estamos anunciando o suporte, é sua capacidade de fornecer uma arquitetura aberta para a supercomputação", explicou Buck em entrevista à Reuters. "Essa abertura torna muito atraente", complementou.

A decisão de trabalhar com a Arm na produção de supercomputadores segue após a decisão da Nvidia de comprar empresa israelense Mellanox Technologies com um acordo de 6,8 bilhões de dólares.

A Mellanox Technologies fabrica placas de rede de alta velocidade que são encontradas em alguns dos supercomputadores mais poderosos do mundo. A parceria deve apresentar seus primeiros resultados até o final deste ano.

 

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail
Vai um cookie?

A IT Mídia usa cookies para personalizar conteúdo e anúncios, para melhorar sua experiência em nosso site. Ao continuar, você aceitará o uso. Para mais detalhes veja nossa Política de Privacidade.

Este anúncio desaparecerá em:

Ir para o site