Fazer login no IT Mídia Redefinir senha
Bem-vindo de volta,
Digite seu e-mail e clique em enviar
Ainda não tem uma conta? Cadastre-se
Logo ITMidia
Logo ComputerWorld
Logo PCWorld
Logo CIO
Logo ITForum
Salvar em Nova pasta de favoritos

+

Criar pasta
Últimos favoritos Ver todos
Últimas notícias do conteúdo : Ver todos
Novo MacBook Air pode estar a caminho, mas valerá a pena atualizá-lo?
Novo MacBook Air pode estar a caminho, mas valerá a pena atualizá-lo?
Home > Inovação

Novo MacBook Air pode estar a caminho, mas valerá a pena atualizá-lo?

Rumores de que a companhia lançará neste ano laptop mais acessível avançam; Mas Apple só terá uma grande atualização se adotar para si um próprio chip

Michael Simon, Macworld (EUA)

22/10/2018 às 12h04

apple poderia lancar um macbook mais barato.jpg
Foto:

O famoso evento que acontece todo fim de ano da Apple poderá apresentar novos produtos, como: iPad Pro, Mac mini, iMacs atualizados e um novo MacBook com preço "mais acessível", algo que muitos fãs da marca têm aguardado com ansiedade.

Desde os dias do policarbonato iBook G4 e MacBook original, a Apple não vende um notebook “barato”. O atual MacBook Air é vendido por US$ 999, mas há muitos poréns: uma tela sem retina, um processador desatualizado e portas antigas. E acima disso está o MacBook simples, com preço inicial de US$ 1.300.

E há razões para acreditar que o novo MacBook não será apenas uma versão mais barata do atual MacBook. De acordo com uma reportagem da Bloomberg no início deste ano, o novo notebook será um modelo totalmente novo com os estilos do MacBook Air e especificações mais detalhadas:

“O novo laptop será parecido com o atual MacBook Air, mas incluirá molduras mais finas ao redor da tela. A tela, que permanecerá por cerca de 13 polegadas, será uma versão "Retina" de alta resolução que a Apple usa em outros produtos”.

Assumindo que ele comece em US$ 999 (a definição de baixo custo da Apple quando se trata de laptops), um laptop super-fino com tela estreita e USB-C será uma máquina que poderá preencher um vazio nos produtos ofertados pela empresa.

Visão 2020 para o Mac

Um relatório do analista Ming-Chi Kuo, afirma que a Apple está projetando seu próprio chip série A para o Mac. Kuo diz que a TSMC já foi utilizada para fabricar os novos chips, com o principal benefício de "estar fora do cronograma de lançamento do processador da Intel". Isso significa que a Apple não só será capaz de controlar o design dos novos chips, mas também quando eles estão prontos.

Mas não há nada necessariamente errado com os chips da Intel. As versões premium de suas linhas MacBook Pro, o Mac Pro e Mac Pro possuem processadores incrivelmente poderosos. Até mesmo o antigo Mac Pro é um cavalo de batalha, com chips Intel Xeon E5 de até 12 núcleos.

Por outro lado, os notebooks de entrada contam outra história. O MacBook Air de US$ 999 possui um processador Intel Core i5 dual-core de 1,8 GHz, enquanto o MacBook é equipado com um processador Intel Core m3 de 7ª geração dual-core de 1.2GHz. Já são uns dois anos, e é ainda pior quando se trata de gráficos, com o Air usando uma placa Intel HD Graphics 6000 e o MacBook rodando a unidade HD Graphics 615 da Intel.

Dessa forma, quem usa o computador para tarefas que não sejam leves, definitivamente sente uma grande diferença entre um MacBook e um MacBook Pro. Claro deve haver uma diferença entre um computador custando US$ 999 e um que custa o dobro, mas, do jeito que está, os notebooks de baixo custo da Apple são extremamente pouco potentes.

E qualquer novo MacBook lançado pela Apple em seguida trará mais do mesmo. Um chassi MacBook Air mais moderno ficará bem, é claro, mas a velocidade e os gráficos provavelmente serão tão prejudicados quanto nos modelos atuais. É improvável ver o Intel Iris Plus Graphics 640 em um modelo de orçamento, então o mais provável é um 8th-gen m3 com (esperançosamente) o novo cartão Intel HD Graphics 620.

Isso não seria um MacBook de US$ 1.000 ruim, mas com os relatórios de um novo laptop da Série A que chegaria dentro de 18 a 24 meses, muitos consumidores preferirão esperar. Por um lado, já está claro o tipo de velocidade e potência gráfica que a Apple pode oferecer com seu silício personalizado no iPhone e no iPad, e os fãs da Apple vêm esperando com um chip Mac personalizado há anos. Agora, é possível que Kuo esteja errado, mas considerando que a Bloomberg começou esse boato em abril, há muita fumaça para não ter um incêndio.

Um Mac A-Series elevaria consideravelmente o nível do que a Apple pode fazer com o Mac. Há desempenho, obviamente, mas também há vida útil da bateria, compatibilidade cruzada perfeita com o iPhone, integração de AI com Siri, Face ID, AR, entre outros.

 

 

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail
Vai um cookie?

A IT Mídia usa cookies para personalizar conteúdo e anúncios, para melhorar sua experiência em nosso site. Ao continuar, você aceitará o uso. Para mais detalhes veja nossa Política de Privacidade.

Este anúncio desaparecerá em:

Fechar anúncio