Fazer login no IT Mídia Redefinir senha
Bem-vindo de volta,
Digite seu e-mail e clique em enviar
Ainda não tem uma conta? Cadastre-se
Logo ITMidia
Logo ComputerWorld
Logo PCWorld
Logo CIO
Logo ITForum
Salvar em Nova pasta de favoritos

+

Criar pasta
Últimos favoritos Ver todos
Últimas notícias do conteúdo : Ver todos
Microsoft pode bloquear atualizações do Windows 10 em notebooks Huawei
Microsoft pode bloquear atualizações do Windows 10 em notebooks Huawei
Home > Internet

Microsoft pode bloquear atualizações do Windows 10 em notebooks Huawei

Google, Intel, Qualcomm e Broadcom colocaram restrições à fabricante chinesa nos EUA

Da Redação

20/05/2019 às 18h00

Foto: Shutterstock

Depois do Google anunciar restrições ao uso do Android nos tablets e smartphones da Huawei, outra gigante do setor poderá encerrar a parceria com a fabricante chinesa. Segundo informações do TechRadar, a Microsoft poderia deixar de atualizar o Windows 10 em notebooks da companhia chinesa.

Diferente do Android, que é uma plataforma de código aberto, o Windows 10 não permite alterações feitas por terceiros, já que se trata de um software de código fechado. Logo, todas as atualizações passam pelo crivo da Microsoft, que por sua vez as distribui para todos os usuários com dispositivos equipados com Windows 10. É por esse motivo que a Microsoft estaria considerando não liberar novos updates para os laptops da Huawei com o sistema.

As novas regras do governo de Donald Trump não permitem esse tipo de ação, pois a Huawei está impedida de comprar tecnologias de empresas dos EUA sem uma autorização específica. Procurada pelo site TechRadar, a Microsoft não forneceu mais informações sobre como lidará com a situação. "Não temos nada para compartilhar", disse.

Entenda o caso

Na semana passada, Trump assinou uma ordem executiva sobre o assunto ao justificar que a medida decorria de uma "emergência tecnológica". A ordem visa impedir que empresas americanas usem equipamentos de telecomunicações feitos por "adversários estrangeiros" considerados de risco à segurança nacional.

A Huawei vem sofrido uma imensa pressão dos Estados Unidos depois de alegações de que seus produtos permitem que agências de inteligência chinesas usem supostos backdoors (porta dos fundos – método de escapar de uma autenticação ou criptografia num sistema computacional) nos softwares, que poderiam ser usadas para espionagem cibernética.

Os principais fabricantes de processadores, como a Intel, Qualcomm, Xilinx Inc e Broadcom, também informaram seus funcionários que deixarão de fornecer equipamentos à Huawei até nova ordem.

 

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail
Vai um cookie?

A IT Mídia usa cookies para personalizar conteúdo e anúncios, para melhorar sua experiência em nosso site. Ao continuar, você aceitará o uso. Para mais detalhes veja nossa Política de Privacidade.

Este anúncio desaparecerá em:

Ir para o site