Novo
Agora IDGNow! é IT Midia.com
Fazer login no IT Mídia Redefinir senha
Bem-vindo de volta,
Digite seu e-mail e clique em enviar
Ainda não tem uma conta? Cadastre-se
Logo ITMidia
Logo ComputerWorld
Logo PCWorld
Logo CIO
Logo ITForum
Salvar em Nova pasta de favoritos

+

Criar pasta
Últimos favoritos Ver todos
Últimas notícias do conteúdo : Ver todos
Microsoft formaliza proposta de US$ 44,6 bilhões para comprar Yahoo
Microsoft formaliza proposta de US$ 44,6 bilhões para comprar Yahoo
Home >

Microsoft formaliza proposta de US$ 44,6 bilhões para comprar Yahoo

São Paulo - Após meses de boatos, Microsoft confirma interesse e oferece 31 dólares por ação no buscador fundado por Jerry Yang e David Filo.

Redação, do IDG Now!

01/02/2008 às 9h38

Foto:

A Microsoft ofereceu 44,6 bilhões de dólares pela compra do portal de buscas Yahoo nesta sexta-feira (01/02), em uma jogada que pode mudar o mercado mundial de buscas.

A empresa fundada por Bill Gates afirmou oficialmente que pagaria 31 dólares por ação do Yahoo, aumento de 62% em relação ao atual preço dos papéis, atualmente avaliados em 19,18 dólares, em um negócio estimado em 44,6 bilhões de dólares que poderia se traduzir em dinheiro ou ações da Microsoft para investidores do Yahoo.

O valor seria mais de sete vezes maior que os 6 bilhões de dólares pagos pela Microsoft na agência de publicidade e mídia online aQuantive, comprada em maio de 2007.

"Temos um grande respeito pelo Yahoo! e, juntos, podemos oferecer um conjunto de soluções para consumidores, publishers e anunciantes  cada vez mais inovador nos tornando melhor posicionados para competir no mercado de serviços online", afirmou Steve Ballmer, chief executive officer da Microsoft.

Mais sobre Microsoft e Yahoo:
> Opinião: Marcelo Coutinho avalia o negócio
> Blog: leia a carta de Ballmer para o Yahoo
> Enquete: o que você acha do negócio? Vote
> Ações do Yahoo sobem 50%
> Blog: AOL Time Warner 2.0?
> Ballmer: alternativa para enfrentar o Google

A proposta vem apenas alguns dias depois do Yahoo citar "ventos contrários" ao revelar um plano de demissão de até mil funcionários, dada a queda nos lucros registrados pela companhia no quarto trimestre de 2007.

Simultaneamente, o ex-CEO Terry Semel, substituído pelo fundador Jerry Yang há cerca de seis meses, anunciou nesta sexta-feira que abandonou também o cargo de presidente do conselho do Yahoo, onde foi substituído por Roy Bostock.
++++
No anúncio feito para o mercado, a Microsoft defende a convergência com o Yahoo, citando benefícios do capital associado entre fornecedores de plataformas de propaganda, para entrar com força em um mercado "cada vez mais dominado por apenas um player", em referência clara ao Google e sua plataforma AdSense.

"Juntos, Microsoft e Yahoo! podem oferecer uma escolha competitiva para melhor preencher as necessidades de clientes e parceiros".

A combinação entre Microsoft e Yahoo criaria uma companhia com sinergia em quatro áreas: economia em escala impulsionada por massa crítica de audiência e valor crescente para anunciantes; combinação de times de engenharia para melhor inovação; eficiência operacional pela redução de custos e habilidade de inovar em setores como vídeo e conteúdo móvel.

A Microsoft afirmou ter um plano para integrar os funcionários de ambas as companhias e reter engenheiros do Yahoo na empresa. Segundo ela, caso aceita, a transição deverá estar completa no segundo semestre de 2008.

Análise da proposta
Algumas horas após o anúncio oficial da Microsoft, o Yahoo veio a público afirmar que seu conselho está reunido para avaliar a proposta não solicitada da empresa fundada por Bill Gates.

No anúncio, o Yahoo afirmou que se reuniria para avaliar com "cuidado e prontamente" a proposta frente aos planos estratégicos da companhia e ir atrás do melhor caminho para maximizar os lucros em longo prazo de seus acionistas.

Tags
Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail
Vai um cookie?

A IT Mídia usa cookies para personalizar conteúdo e anúncios, para melhorar sua experiência em nosso site. Ao continuar, você aceitará o uso. Para mais detalhes veja nossa Política de Privacidade.

Este anúncio desaparecerá em:

Ir para o site