Fazer login no IT Mídia Redefinir senha
Bem-vindo de volta,
Digite seu e-mail e clique em enviar
Ainda não tem uma conta? Cadastre-se
Logo ITMidia
Logo ComputerWorld
Logo PCWorld
Logo CIO
Logo ITForum
Salvar em Nova pasta de favoritos

+

Criar pasta
Últimos favoritos Ver todos
Últimas notícias do conteúdo : Ver todos
Justiça volta a determinar bloqueio do WhatsApp no Brasil
Justiça volta a determinar bloqueio do WhatsApp no Brasil
Home > Mobilidade

Justiça volta a determinar bloqueio do WhatsApp no Brasil

Segundo decisão da comarca de Lagarto (SE), aplicativo de mensagens do Facebook deverá ser bloqueado por 72 horas a partir das 14h de hoje, 02/05.

Da Redação

02/05/2016 às 12h08

whatsapp-1212017_1280.jpg
Foto:

O aplicativo WhatsApp teve seu bloqueio determinado por 72 horas pela Justiça brasileira, conforme informações da Folha de S.Paulo. De acordo com o jornal, a decisão de 26 de abril é do juiz Marcel Montalvão, da comarca de Lagarto (SE), e passa a valer a partir das 14h de hoje, 02/05.

O juiz que determinou o novo bloqueio do WhatsApp é o mesmo que decidiu pela prisão do VP do Facebook no Brasil, Diego Dzodan, em março deste ano.

A investigação do caso das duas decisões está relacionada ao “crime organizado e o tráfico de drogas” e corre em segredo de justiça no Juízo Criminal da Comarca de Lagarto.

Operadoras vão cumprir

Segundo o SindiTelebrasil, as operadoras já foram notificadas e cumprirão a decisão da Justiça. Veja o comunicado do Sindicato a seguir: "As prestadoras de serviços de telefonia móvel, representadas pelo SindiTelebrasil, receberam nesta segunda-feira (2) intimação judicial e cumprirão determinação da Justiça para suspender temporariamente o aplicativo WhatsApp, em todo o território nacional. A determinação foi expedida pelo Juiz Marcel Maia Montalvão, da vara criminal de Lagarto, em Sergipe, e prevê o bloqueio do aplicativo pelo prazo de 72 horas. O processo de bloqueio começa a ser feito a partir das 14h de hoje."

Não é a primeira vez

Vale notar que o aplicativo foi alvo de uma determinação parecida da Justiça local em dezembro de 2015, quando ficou fora do ar por 12 horas. O pedido previa que o app ficasse 48 horas bloqueado, mas uma liminar trouxe-o de volta.

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail
Vai um cookie?

A IT Mídia usa cookies para personalizar conteúdo e anúncios, para melhorar sua experiência em nosso site. Ao continuar, você aceitará o uso. Para mais detalhes veja nossa Política de Privacidade.

Este anúncio desaparecerá em:

Ir para o site