Fazer login no IT Mídia Redefinir senha
Bem-vindo de volta,
Digite seu e-mail e clique em enviar
Ainda não tem uma conta? Cadastre-se
Logo ITMidia
Logo ComputerWorld
Logo PCWorld
Logo CIO
Logo ITForum
Salvar em Nova pasta de favoritos

+

Criar pasta
Últimos favoritos Ver todos
Últimas notícias do conteúdo : Ver todos
Instituto de pesquisa científica exclui funcionários da Huawei de colaborações
Instituto de pesquisa científica exclui funcionários da Huawei de colaborações
Home > Inovação

Instituto de pesquisa científica exclui funcionários da Huawei de colaborações

IEEE segue restrições impostas pelo governo dos EUA e restringe participação de funcionários da empresa chinesa na revisão e edição de artigos

Da Redação

30/05/2019 às 15h11

Foto: Shutterstock

O Instituto de Engenheiros Eletricistas e Eletrônicos (IEEE) enviou um comunicado para seus membros, no início da semana, afirmando que funcionários da Huawei não poderiam mais colaborar como revisores e editores dos processos de revisão de artigos por pares devido às restrições impostas pelos Estados Unidos. O e-mail da organização sediada em Nova York (EUA), que primeiramente circulou na mídia chinesa, causou um grande alvoroço na comunidade acadêmica internacional.

Na quarta-feira (29), o IEEE confirmou a proibição por meio de um comunicado, onde esclareceu que “está em conformidade com as regulamentações do governo dos EUA que restringem a capacidade das empresas listadas da Huawei e de seus funcionários de participarem de certas atividades que geralmente não são abertas ao público. Isso incluem certos aspectos da revisão por pares e do processo editorial”. As informações são do site The Verge.

Como membros do conselho da IEEE, os funcionários da Huawei poderão continuar a exercer seus direitos de voto, participar de reuniões de desenvolvimento de normas e de discussões públicas sobre novos padrões e apresentar propostas.

No dia 15 de maio, o Departamento de Comércio dos Estados Unidos adicionou a empresa chinesa e suas 70 filiadas na “lista de entidades", proibindo a Huawei de comprar peças e componentes de empresas americanas sem a aprovação do governo americano.

A comunidade científica questionou se a revisão por pares no IEEE pode ser enquadrada como uma exportação de tecnologia. Mas a associação científica foi clara no comunicado, ao afirmar que a violação "pode ter implicações legais graves".

Por outro lado, o IEEE se apresenta como uma comunidade “não-política” e “global” guiada pelo propósito de “estimular a inovação tecnológica e a excelência em benefício da humanidade”. Em resposta, diversos professores chineses protestaram contra a decisão do IEEE e evidenciaram o perigo de deixar a política interferir na colaboração acadêmica.

 

Tags
Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail
Vai um cookie?

A IT Mídia usa cookies para personalizar conteúdo e anúncios, para melhorar sua experiência em nosso site. Ao continuar, você aceitará o uso. Para mais detalhes veja nossa Política de Privacidade.

Este anúncio desaparecerá em:

Fechar anúncio