Fazer login no IT Mídia Redefinir senha
Bem-vindo de volta,
Digite seu e-mail e clique em enviar
Ainda não tem uma conta? Cadastre-se
Logo ITMidia
Logo ComputerWorld
Logo PCWorld
Logo CIO
Logo ITForum
Salvar em Nova pasta de favoritos

+

Criar pasta
Últimos favoritos Ver todos
Últimas notícias do conteúdo : Ver todos
Influencers agora poderão ganhar dinheiro com grupos no Facebook
Influencers agora poderão ganhar dinheiro com grupos no Facebook
Home > Internet

Influencers agora poderão ganhar dinheiro com grupos no Facebook

Grupos serão usados para oferecer conteúdo exclusivo para assinantes além de prêmios, sorteios, cupons de desconto e lives

Da Redação

12/07/2019 às 10h00

Foto: Shutterstock

O Facebook anunciou na VidCon deste ano, que acontece entre os dias 10 e 13 de julho, novidades para os grupos privados e como criadores podem ganhar dinheiro de formas diferentes. A rede social informou também como pretende cobrar uma taxa de 30% de assinantes.

De acordo com o Techcrunch, criadores e influencers vão poder agora cobrar mensalidade de seguidores que querem fazer parte do grupo privado. Os valores vão de US$ 4,99 no pacote básico até US$ 29,99 para pacotes mais exclusivos e completos.

Em troca, os seguidores tem mais espaço para interagir com criadores em um espaço exclusivo e dedicado para isso. Esses grupos são usados para oferecer conteúdo exclusivo para assinantes além de prêmios, sorteios, cupons de desconto e lives. O Facebook testa esse modelo desde o ano passado.

De acordo com o Engadget, o sistema de estrelas, originalmente projetado para a comunidade gamer do Facebook, agora estará disponível para todos os segmentos. As estrelas são doadas de seguidores para criadores. Cada pacote com 100 custa US$ 1,40 (compras de estrelas feitas pelo celular são 30% mais caras devido a taxas da Apple e Google). Já os criadores trocam cada estrela por 1 centavo de dólar.

A função de grupos privados para fãs já existe, mas o Facebook só começa a ganhar dinheiro depois do primeiro dia de 2020. Durante o período inicial, de 6 meses, o Facebook não vai cobrar os 30% mencionados que são redirecionados para a Apple e o Google, nos casos de inscrições feitas por aplicativos.

A partir do primeiro dia de 2020 a taxa será dividida e cada empresa ficará com 15%. Nos casos de inscrições feitas por desktop o Facebook fica com os 30% integrais.

 

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail
Vai um cookie?

A IT Mídia usa cookies para personalizar conteúdo e anúncios, para melhorar sua experiência em nosso site. Ao continuar, você aceitará o uso. Para mais detalhes veja nossa Política de Privacidade.

Este anúncio desaparecerá em:

Ir para o site