Fazer login no IT Mídia Redefinir senha
Bem-vindo de volta,
Digite seu e-mail e clique em enviar
Ainda não tem uma conta? Cadastre-se
Logo ITMidia
Logo ComputerWorld
Logo PCWorld
Logo CIO
Logo ITForum
Salvar em Nova pasta de favoritos

+

Criar pasta
Últimos favoritos Ver todos
Últimas notícias do conteúdo : Ver todos
Hackers roubam US$ 500 mil de usuários do aplicativo da 7-Eleven
Hackers roubam US$ 500 mil de usuários do aplicativo da 7-Eleven
Home > Internet

Hackers roubam US$ 500 mil de usuários do aplicativo da 7-Eleven

App de pagamentos valia para as lojas da rede no Japão. Polícia acredita que criminosos fazem parte de grupo hacker chinês

Da Redação

08/07/2019 às 18h13

Foto: Shutterstock

A rede de lojas de conveniência 7-Eleven do Japão suspendeu um recurso de pagamentos por aplicativo quatro dias depois de ser lançado após hackers roubarem o equivalente a US$ 500 mil de clientes. O app tinha sido lançado na segunda-feira (01) e na quinta-feira (04) já não estava mais disponível.

De acordo com o The Verge, a empresa lançou um sistema para que clientes pagassem com cartão de débito ou crédito os produtos escaneados por um aplicativo. No entanto, logo no dia seguinte a empresa descobriu a falha de segurança ao receber uma reclamação de cobrança indevida de um cliente.

Dois indivíduos foram detidos usando uma conta hackeada. A polícia japonesa acredita na possibilidade de que eles foram contratados por um grupo de criminosos chineses, famosos por roubar identidades online.

Segundo informações do The Verge, era necessário saber somente a data de nascimento, e-mail e número de telefone para que um hacker realizasse uma recuperação de senha. O app ainda preenchia automaticamente com a data de primeiro de janeiro de 2019 caso o usuário não preenchesse a data de nascimento.

De acordo com a 7-Eleven, o ataque foi automatizado pelos hackers. 900 pessoas tiveram suas contas hackeadas e cerca de ¥ 55 milhões - o equivalente a US$ 500 mil - foram roubados. A empresa garante que irá reembolsar os clientes prejudicados.

De acordo com o Japan Times, o Ministério da Economia, Comércio e Indústria do Japão recomendou que a empresa reforce a segurança dos seus sistemas que não seguiram os padrões de segurança do país.

 

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail
Vai um cookie?

A IT Mídia usa cookies para personalizar conteúdo e anúncios, para melhorar sua experiência em nosso site. Ao continuar, você aceitará o uso. Para mais detalhes veja nossa Política de Privacidade.

Este anúncio desaparecerá em:

Fechar anúncio