Fazer login no IT Mídia Redefinir senha
Bem-vindo de volta,
Digite seu e-mail e clique em enviar
Ainda não tem uma conta? Cadastre-se
Logo ITMidia
Logo ComputerWorld
Logo PCWorld
Logo CIO
Logo ITForum
Salvar em Nova pasta de favoritos

+

Criar pasta
Últimos favoritos Ver todos
Últimas notícias do conteúdo : Ver todos
Hackers conseguiriam paralisar cidades usando carros conectados, aponta estudo
Hackers conseguiriam paralisar cidades usando carros conectados, aponta estudo
Home > Inovação

Hackers conseguiriam paralisar cidades usando carros conectados, aponta estudo

Instituto de Física da Georgia simulou prejuízos que poderiam ser causados em um incidente hacker contra carros conectados no futuro

Da Redação

06/08/2019 às 12h30

Foto: Shutterstock

Um estudo realizado pelo Instituto de Tecnologia da Universidade da Geórgia, nos Estados Unidos, em parceria com a Multiscale Systems, empresa de tecnologia industrial, simulou o grau de "confusão" que podem causar carros conectados hackeados em um futuro muito breve.

De acordo com o Georgia Tech, um dos principais objetivos do estudo foi alertar que, mesmo com a evolução de sistemas de segurança cibernética, objetos podem ser hackeados e caso as medidas necessárias não sejam tomadas, desastres podem acontecer, como por exemplo, congestionar completamente o trânsito de uma grande cidade como Manhattan ou São Paulo.

Peter Yunker, professor da Escola de Física da Universidade de Georgia e um dos autores do estudo, acredita que ao contrário da maioria das violações de dados que ouvimos, quando se trata de carros hackeados, as consequências serão físicas.

Já Jesse Silverberg, pesquisador da Multiscale Systems, disse que, com relação a carros, é uma situação preocupante pois os sistemas de controle dos carros são centrais. “Você não tem necessariamente sistemas separados para dirigir seu carro e executar seu rádio via satélite. Se você conseguir entrar em um, poderá entrar no outro”, disse.

Os pesquisadores também simularam uma situação onde carros conectados à internet, são hackeados e o tráfego de Manhattan inteiro paralisa. “Atrasar aleatoriamente 20% dos carros durante a hora do rush significaria o congelamento total do tráfego [de Manhattan]. Com 20%, a cidade foi dividida em pequenas ilhas, onde você pode andar por alguns quarteirões, mas ninguém seria capaz de atravessar a cidade ”, destacou David Yanni, assistente de pesquisa de pós-graduação no laboratório de Yunker.

 

Tags
Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail
Vai um cookie?

A IT Mídia usa cookies para personalizar conteúdo e anúncios, para melhorar sua experiência em nosso site. Ao continuar, você aceitará o uso. Para mais detalhes veja nossa Política de Privacidade.

Este anúncio desaparecerá em:

Ir para o site