Home > Mobilidade

Google barra apps Android que roubavam fotos e aplicavam golpes

Segundo a Trend Micro, aplicativos maliciosos se disfarçavam como soluções com foco em imagens e beleza

Da Redação

04/02/2019 às 11h07

Foto: Shutterstock

O Google retirou da Play Store recentemente um total de 29 aplicativos maliciosos que se disfarçavam como soluções legítimas com foco em beleza e fotografias. As informações são do site Engadget, que cita dados da Trend Micro.

Segundo a empresa de segurança, que descobriu o problema, os aplicativos eram bastante populares e foram baixados milhões de vezes no total – sendo que boa parte desses downloads aconteceu na Ásia, especialmente na Índia.

Os apps em questão podem realizar diferentes atividades diferentes nos dispositivos dos usuários, de acordo com a Trend Micro, como roubar fotos, redirecioná-los para sites de phishing, e enviar anúncios maliciosos, incluindo pornografia.

Em seu blog, a companhia destaca como os apps que prometem “embelezar” as fotos dos usuários, acabam, na verdade, roubando essas imagens, que podem vir a ser usadas para fins maliciosos, como usá-las em perfis falsos nas redes sociais.

Como dito acima, os aplicativos se disfarçavam como soluções legítimas de imagens, o que dificultava para os usuários saber sobre as suas reais intenções, além de utilizar diferentes técnicas para dificultar a vida dos usuários na hora de analisá-los e excluí-los.

“Um usuário baixando um desses apps não irá suspeitar imediatamente que há algo de errado, até que decidam apagar o aplicativo. Pegue, por exemplo, o pacote com.beauty.camera.project.cloud, que irá criar um atalho após ser aberto. No entanto, ele esconderá seu ícone da lista de aplicativos, tornando mais difícil para os usuários desinstalarem o aplicativo uma vez que não conseguirão arrastá-lo e deletá-lo”, explica a Trend Micro em um post sobre o assunto no seu blog.

Tags
Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail