Novo
Agora IDGNow! é IT Midia.com
Fazer login no IT Mídia Redefinir senha
Bem-vindo de volta,
Digite seu e-mail e clique em enviar
Ainda não tem uma conta? Cadastre-se
Logo ITMidia
Logo ComputerWorld
Logo PCWorld
Logo CIO
Logo ITForum
Salvar em Nova pasta de favoritos

+

Criar pasta
Últimos favoritos Ver todos
Últimas notícias do conteúdo : Ver todos
Falta de Internet e telefone em esconderijo “entregou” Bin Laden
Falta de Internet e telefone em esconderijo “entregou” Bin Laden
Home > Internet

Falta de Internet e telefone em esconderijo “entregou” Bin Laden

Fato chamou a atenção de oficiais da CIA, segundo CNN e NYT; complexo milionário ficava em meio a outras casas que possuíam tais serviços.

Computerworld / EUA

02/05/2011 às 15h46

Foto:

A ausência de serviços de Internet e telefone no esconderijo de US$1 milhão de Osama Bin Laden ajudou a dar dicas para especialistas em inteligência de que o líder da Al Qaeda estava realmente escondido no local.

O complexo do terrorista na cidade paquistanesa de Abbottabad fica próximo de várias residências de profissionais que dirigem carros caros e utilizam telefones e computadores com cabos e wireless.

Por isso, uma mansão com muros altos e sem nenhum tipo de comunicação básica certamente se destacava na paisagem, e acabou chamando a atenções de oficiais norte-americanos durante meses de vigilância, segundo reportagens do New York Times e da CNN baseadas em entrevistas com membros do governo Barack Obama.

Outro sinal que teria chamado a atenção era que o lixo da casa era queimado em vez de colocado para retirada, segundo os oficiais.

O famoso terrorista aparentemente mantinha contato com o mundo exterior de uma maneira definitivamente não-tecnológica – usando um mensageiro de confiança que ia e voltava do local.

Leia também: No Twitter, morte de Bin Laden é obra de Jack Bauer

Esse portador veio à luz do dia pela primeira vez quando detentos da Prisão de Guantánamo, em Cuba, revelaram o seu pseudônimo e disseram ser um estudante do terrorista Khalid Shaikh Mohammed, que confessou ter planejado os ataque de 11 de setembro nos Estados Unidos.

Oficiais da inteligência então rastrearam o mensageiro no último mês de agosto até o esconderijo em Abbottabad, que fica a cerca de 50km de Islamabad, capital do Paquistão. Utilizando fotos de satélite e outros recursos, agentes da CIA começaram a desconfiar que Laden estava escondido no local. E a falta de telefone e Internet evidentemente apenas aumentou suas suspeitas.

O fato de não possuir telefone e Internet levantaria suspeitas de maneira parecida com que o detetive fictício Sherlock Holmes anotava como um cachorro NÃO latia para um invasor. Nesse exemplo, do livro “A Aventura de Silver Blaze” de Arthur Conan Doyle, um famoso cavalo de corrida é roubado e seu treinador morto em um estábulo onde o cachorro dormia e o animal certamente “conhecia bem” o invasor para não ter latido, pensa o famoso personagem.

“O trabalho de inteligência é sobre pegar todas as evidências que você tem, até mesmo os detalhes mais obscuros, e construir um caso”, disse o analista de comunicação do Farpoint Group, Craig Mathias.

“Então se você fosse olhar para um complexo de US$1 milhão sem telefone ou Internet e as casas ao redor tivessem essas outras coisas, isso seria um fato interessante”, completa. “Não significa obviamente que Osama estava lá e eles tiveram que levantar muitas informações para concluir isso.”

A Al Qaeda ainda é considerada uma ameaça internacional mesmo sem Bin Laden, e é provável que o grupo terrorista não se baseie em comunicações sofisticadas para se manterem conectados, disse Mathias.

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail
Vai um cookie?

A IT Mídia usa cookies para personalizar conteúdo e anúncios, para melhorar sua experiência em nosso site. Ao continuar, você aceitará o uso. Para mais detalhes veja nossa Política de Privacidade.

Este anúncio desaparecerá em:

Ir para o site