Fazer login no IT Mídia Redefinir senha
Bem-vindo de volta,
Digite seu e-mail e clique em enviar
Ainda não tem uma conta? Cadastre-se
Logo ITMidia
Logo ComputerWorld
Logo PCWorld
Logo CIO
Logo ITForum
Salvar em Nova pasta de favoritos

+

Criar pasta
Últimos favoritos Ver todos
Últimas notícias do conteúdo : Ver todos
Facebook está cheio de grupos que vendem críticas falsas, diz entidade
Facebook está cheio de grupos que vendem críticas falsas, diz entidade
Home > Internet

Facebook está cheio de grupos que vendem críticas falsas, diz entidade

Grupos que contratam escritores para escrever e vender análises falsas ainda são facilmente encontrados na rede social

Da Redação

07/08/2019 às 13h30

Foto: Shutterstock

O Facebook foi acusado de não obedecer a Autoridade de Concorrência e Mercados (CMA), uma vez que na rede social é possível, facilmente, encontrar a venda de análises e comentários falsos sobre produtos e serviços. No mês passado, a CMA, departamento do governo inglês, responsável por garantir a concorrência justa de empresas, instruiu o Facebook para que a rede social proibisse esse comércio.

De acordo com o The Guardian, uma investigação da Associação de Consumidores "Which?", descobriu que o Facebook continua inundado por grupos que oferecem venda de análises falsas que tentam enganar clientes.

A associação encontrou centenas de grupos recrutando escritores para críticas falsas. A investigação identificou que, em apenas um dia, 3.511 novas postagens foram feitas e 55.000 em um mês dentro dos grupos de venda de análises falsas.

Natalie Hitchins, diretora de produtos e serviços do grupo de defesa dos consumidores, garante que as descobertas das investigações demonstram que o Facebook negligenciou as tentativas de remover esses conteúdos e a rede social continua sendo prejudicada por grupos de análise falsos que geram milhares de postagens por dia.

“É profundamente preocupante que a empresa continue a deixar os clientes expostos a produtos de baixa qualidade ou inseguros, impulsionados por análises enganosas e falsas. O Facebook deve tomar medidas imediatas para não apenas abordar os grupos que são reportados a ele, mas também identificar proativamente e encerrar outros”, destacou.

Já um porta-voz do Facebook afirmou que a empresa continua sua investigação para evitar abusos como esses. "Não permitimos que as pessoas usem o Facebook para facilitar ou encorajar avaliações falsas. Nós removemos nove dos 10 grupos que a Which? nos informou e estamos investigando o restante dos grupos. Continuamos a aprimorar nossas ferramentas para evitar esse tipo de abuso, incluindo investir em tecnologia e aumentar o tamanho de nossa equipe de segurança para 30.000”.

 

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail
Vai um cookie?

A IT Mídia usa cookies para personalizar conteúdo e anúncios, para melhorar sua experiência em nosso site. Ao continuar, você aceitará o uso. Para mais detalhes veja nossa Política de Privacidade.

Este anúncio desaparecerá em:

Ir para o site