Fazer login no IT Mídia Redefinir senha
Bem-vindo de volta,
Digite seu e-mail e clique em enviar
Ainda não tem uma conta? Cadastre-se
Logo ITMidia
Logo ComputerWorld
Logo PCWorld
Logo CIO
Logo ITForum
Salvar em Nova pasta de favoritos

+

Criar pasta
Últimos favoritos Ver todos
Últimas notícias do conteúdo : Ver todos
Facebook concorda em pagar multa ao Reino Unido no caso Cambridge Analytica
Facebook concorda em pagar multa ao Reino Unido no caso Cambridge Analytica
Home > Internet

Facebook concorda em pagar multa ao Reino Unido no caso Cambridge Analytica

Multa chega a US$ 644 mil, valor máximo que o governo do Reino Unido pode cobrar em casos de violação da lei de proteção de dados

Da Redação

01/11/2019 às 15h58

Foto: Shutterstock

O Facebook concordou em pagar cerca de US$ 644 mil ao governo do Reino Unido por violação da lei de proteção de dados em relação ao caso Cambridge Analytica, informou o regulador de direitos de informação da Grã-Bretanha à Reuters.

Em março de 2018, veio a público que a consultoria política havia tido acesso a dados pessoais de 87 milhões de usuários da rede social, em um dos maiores escândalos de privacidade que atingiu o Facebook. Nos meses que sucederam, Mark Zuckerberg, CEO do Facebook, enfrentou questionamentos de legisladores dos EUA e da União Europeia sobre como a Cambridge Analytica obteve acesso a tais dados.

O valor da multa a ser paga no Reino Unido é insignificante para uma empresa como o Facebook, cujo valor de mercado é estimado em US$ 540 bilhões.  No entanto, trata-se do teto máximo que o Gabinete do Comissário da Informação (ICO) pode cobrar.

A multa foi emitida pelo ICO ainda no ano passado, após se certificar que dados de pelo menos 1 milhão de usuários britânicos foram coletados pela Cambridge Analytica e usados de forma ilegal na eleição presidencial americana de 2016.

“A principal preocupação do ICO era que os dados dos cidadãos britânicos estivessem expostos a um sério risco de dano. A proteção das informações pessoais e da privacidade pessoal é de fundamental importância... Temos o prazer de saber que o Facebook tomou e continuará a tomar medidas significativas para cumprir os princípios fundamentais da proteção de dados”, disse o vice-comissário da OIC James Dipple-Johnstone.

No ano passado, o CTO (Chief Technology Officer) do Facebook pediu desculpas pelos erros cometidos pela empresa e prometeu atualizar a segurança de dados da rede social, além de melhorar a transparência durante uma discussão com os legisladores britânicos.

"Na época, fizemos grandes mudanças em nossa plataforma, restringindo significativamente as informações que os desenvolvedores de aplicativos poderiam acessar... Proteger as informações e a privacidade das pessoas é uma das principais prioridades do Facebook, e continuamos a criar novos controles para ajudar as pessoas a proteger e gerenciar suas informações", declarou Harry Kinmouth, consultor jurídico geral do Facebook.

 

Tags
Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail
Vai um cookie?

A IT Mídia usa cookies para personalizar conteúdo e anúncios, para melhorar sua experiência em nosso site. Ao continuar, você aceitará o uso. Para mais detalhes veja nossa Política de Privacidade.

Este anúncio desaparecerá em:

Fechar anúncio