Fazer login no IT Mídia Redefinir senha
Bem-vindo de volta,
Digite seu e-mail e clique em enviar
Ainda não tem uma conta? Cadastre-se
Logo ITMidia
Logo ComputerWorld
Logo PCWorld
Logo CIO
Logo ITForum
Salvar em Nova pasta de favoritos

+

Criar pasta
Últimos favoritos Ver todos
Últimas notícias do conteúdo : Ver todos
Executiva da Apple confirma interesse da companhia em criptomoeda própria
Executiva da Apple confirma interesse da companhia em criptomoeda própria
Home > Inovação

Executiva da Apple confirma interesse da companhia em criptomoeda própria

Iniciativa pode seguir passos da HTC e Samsung, que anunciaram planos de criar carteiras digitais nativas em seus smartphones

Da Redação

09/09/2019 às 8h28

Foto: Shutterstock

Legenda:

Jennifer Bailey, vice-presidente da Apple Pay, confirmou, na última quinta-feira (6), o interesse da gigante da tecnologia no mercado de criptomoedas. Caso seja confirmada, a iniciativa seguirá os passos da HTC e Samsung, que anunciaram planos de criar carteiras digitais nativas em seus smartphones.

Para quem não sabe, a HTC divulgou no ano passado que seu smartphone Exodus 1 seria capaz de armazenar nativamente criptomoedas bitcoin ou Ether. A Samsung está fazendo um grande esforço pelo mesmo recurso para o Galaxy 10, que deve chegar em fevereiro.

Jack Gold, analista principal da J. Gold Associates, disse que não espera que a Apple implante a tecnologia de criptomoeda "agora". Em vez disso, a expectativa é de que a empresa garanta que a Apple Pay esteja funcionando corretamente e obtenha participação no mercado antes de adotar um novo método de pagamento com "muitos riscos" - incluindo possíveis armadilhas de órgãos reguladores nos EUA e na Europa.

"Eu acho que a Apple reagirá ao que os outros estão fazendo em criptomoeda ... mas apenas depois de um tempo para avaliar se eles são bem-sucedidos e quais problemas surgiram", disse Gold. "A Apple é muito boa em corrigir quaisquer problemas percebidos nas tecnologias e apresentá-los aos usuários finais, mas geralmente não lidera o mercado, apenas embarca depois que o mercado está estabelecido."

Um estudo da Juniper Research descobriu que o número de pessoas que usam carteiras digitais para todos os tipos de moedas deve aumentar de 2,3 bilhões este ano para quase 4 bilhões - ou 50% da população mundial - até 2024. Como consequência, os valores das transações deverão crescer em mais de 80%, ultrapassando os US$ 9 trilhões por ano.

As criptomoedas como forma de pagamento atraíram alguns dos maiores nomes em serviços financeiros e mídias sociais. Por exemplo, no início deste ano, o JP Morgan Chase anunciou planos para lançar a que é considerada a primeira criptomoeda apoiada por um grande banco, um movimento que poderia legitimar a blockchain como um veículo para criptomoedas legais.

Em junho, depois de meses de especulação, o Facebook anunciou o projeto para lançar sua própria criptomoeda e carteira digital. Clifford Rossi, professor de finanças da Escola de Negócios Robert H. Smith da Universidade de Maryland, afirmou que a entrada do Facebook no mercado bancário coloca uma pressão adicional sobre os bancos comerciais, que já estão tendo que se esforçar para aprender a competir contra as fintechs, que são muito mais ágeis.

A Apple lançou sua plataforma de pagamentos móveis, a Apple Pay, em 2014. Atualmente, a solução é responsável pelo processamento de cerca de um bilhão de transações por mês. E com a sua entrada no setor de cartões de crédito neste ano com seu novo Apple Card, a empresa firmou sua posição no mercado de fintechs.

A vice-presidente de pesquisa do Gartner, Annette Zimmermann, disse que oferecer uma criptomoeda seria apenas mais uma maneira da Apple "manter as pessoas em seu ecossistema".

 

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail
Vai um cookie?

A IT Mídia usa cookies para personalizar conteúdo e anúncios, para melhorar sua experiência em nosso site. Ao continuar, você aceitará o uso. Para mais detalhes veja nossa Política de Privacidade.

Este anúncio desaparecerá em:

Ir para o site