Fazer login no IT Mídia Redefinir senha
Bem-vindo de volta,
Digite seu e-mail e clique em enviar
Ainda não tem uma conta? Cadastre-se
Logo ITMidia
Logo ComputerWorld
Logo PCWorld
Logo CIO
Logo ITForum
Salvar em Nova pasta de favoritos

+

Criar pasta
Últimos favoritos Ver todos
Últimas notícias do conteúdo : Ver todos
Eleições 2010: Câmara discute projetos para liberar o uso da web
Eleições 2010: Câmara discute projetos para liberar o uso da web
Home > Internet

Eleições 2010: Câmara discute projetos para liberar o uso da web

São Paulo - Entre os projetos, deputados pedem para arrecadar dinheiro online e usar ferramentas como blogs para divulgar campanhas.

Lygia de Luca, repórter do IDG Now!

08/06/2009 às 17h46

Foto:

Na Câmara dos Deputados tramitam projetos que pedem a liberação do uso da internet nas campanhas eleitorais de 2010, incluindo a possibilidade de usar ferramentas como o Twitter e da web para arrecadação de dinheiro pelos candidatos.

O responsável pelo projeto que engloba todas as discussões de reforma política de pontos específicos da lei eleitoral é o deputado Flávio Dino (PCdoB - MA). A ideia é tratar a web como um complemento de campanha.

Veja também:
> Restrições da campanha eleitoral na web
> Ouça: mídias sociais nas eleições

O projeto aponta que os prazos de campanha online seriam fixados, como
na TV, e que campanhas pagas - como em publicidade online - seriam
proibidas. A deputada Manuela D’Ávila (PCdoB - RS) é uma das pessoas que levantam a bandeira das campanhas na internet. “Hoje eu poderia ter um Twitter como ferramenta eleitoral”, exemplifica.

Devido à atual rigidez da lei eleitoral, a deputada já foi abordada pelo Poder Judiciário para
tirar do ar um vídeo que um eleitor fez sobre ela e divulgou no
YouTube. O argumento foi que ela não poderia ter dois sites de campanha oficiais,
então um teria que sair do ar. “Queremos diferenciar a relação do que é campanha e do que é informação na rede”, diz Manuela.

Manuela defende também doações pela internet para as campanhas. “Hoje temos uma referência próxima disso, que é o Barack Obama, mas antes as doações pela web já aconteciam”, explica. “Aqui, é difícil pensar em doações para o cargo de presidente, mas para um parlamentar pode ter um impacto muito positivo de aproximação e construção de candidatura.”

As discussões em torno da web nas campanhas eleitorais tiveram início em 2008, quando um grupo de deputados pediu que o presidente do Tribunal Superior Eleitoral liberasse o uso da internet nas campanhas das eleições municipais.

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail
Vai um cookie?

A IT Mídia usa cookies para personalizar conteúdo e anúncios, para melhorar sua experiência em nosso site. Ao continuar, você aceitará o uso. Para mais detalhes veja nossa Política de Privacidade.

Este anúncio desaparecerá em:

Ir para o site