Fazer login no IT Mídia Redefinir senha
Bem-vindo de volta,
Digite seu e-mail e clique em enviar
Ainda não tem uma conta? Cadastre-se
Logo ITMidia
Logo ComputerWorld
Logo PCWorld
Logo CIO
Logo ITForum
Salvar em Nova pasta de favoritos

+

Criar pasta
Últimos favoritos Ver todos
Últimas notícias do conteúdo : Ver todos
Deepfake da Samsung consegue fazer Rasputin ‘cantar’ Beyoncé
Deepfake da Samsung consegue fazer Rasputin ‘cantar’ Beyoncé
Home > Inovação

Deepfake da Samsung consegue fazer Rasputin ‘cantar’ Beyoncé

Pesquisadores da companhia criaram inteligência artificial que consegue animar imagens estáticas e sincronizá-las com a fala humana

Da Redação

21/06/2019 às 16h10

Foto: Shutterstock

Cientistas do Centro de Inteligência Artificial da Samsung em Cambridge e do Imperial Collage, no Reino Unido, criaram uma Generative Adversarial Network (GAN) que reconhece um rosto em uma imagem estática e a anima em um vídeo 2D com áudio da fala humana.

O vídeo além de sincronizar o movimento dos lábios também interfere na face como sobrancelhas e bochechas, simulando expressões faciais muito fiéis às emoções reais de um ser humano. O áudio é sincronizado na pós-produção do vídeo com o uso de softwares de edição e computação gráfica.

Os pesquisadores acreditam que essa tecnologia pode ser usada para criar automaticamente personagens de filmes animados, preencher espaços em branco na mudança de quadros e até tornar as dublagens de filmes mais reais e agradáveis para se ver. No entanto, eles não descartam a possibilidade de ser usada na falsificação e manipulação de vídeos oficiais.

LEIA TAMBÉM: 

Espião usa foto gerada com Deepfake para se infiltrar no LinkedIn

Pesquisadores da Samsung criam deepfakes a partir de uma única imagem

O que são os ‘deepfakes’ e como funcionam os vídeos feitos para nos enganar?

Como é o exemplo do vídeo publicado em maio deste ano pelo pesquisador Konstantinos Vougioukas no YouTube, onde retrata o russo Rasputin cantando um trecho da música Halo, da Beyoncé.


Os autores do vídeo publicaram mais informações sobre o processo no estudo “Realistic Speech-Driven Animation with GANs” onde é possível encontrar mais exemplos como animações com base em fotos estáticas de Einstein, Donald Trump, Arnold Schwarzenegger, os rappers 2pac e Notorious BIG e outras personalidades.

De acordo com o Venture Beat, na semana passada, o Congresso dos Estados Unidos ouviu depoimentos de especialistas em deepfake. Dentre os especialistas, o diretor de políticas da OpenAI, Jack Clark, compartilhou suas preocupações sobre o futuro da democracia e o mercado de ideias, além de abrir a discussão de que o número de GANs criadas supera em muito o número de sistemas para detectá-las.

 

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail
Vai um cookie?

A IT Mídia usa cookies para personalizar conteúdo e anúncios, para melhorar sua experiência em nosso site. Ao continuar, você aceitará o uso. Para mais detalhes veja nossa Política de Privacidade.

Este anúncio desaparecerá em:

Ir para o site