Fazer login no IT Mídia Redefinir senha
Bem-vindo de volta,
Digite seu e-mail e clique em enviar
Ainda não tem uma conta? Cadastre-se
Logo ITMidia
Logo ComputerWorld
Logo PCWorld
Logo CIO
Logo ITForum
Salvar em Nova pasta de favoritos

+

Criar pasta
Últimos favoritos Ver todos
Últimas notícias do conteúdo : Ver todos
Criptomoeda do Facebook terá investimento da Visa, Mastercard e Uber, diz WSJ
Criptomoeda do Facebook terá investimento da Visa, Mastercard e Uber, diz WSJ
Home > Internet

Criptomoeda do Facebook terá investimento da Visa, Mastercard e Uber, diz WSJ

Segundo informações do Wall Street Journal, uma dezena de empresas se reunirá para criar uma espécie de consórcio que irá regular a criptomoeda

Da Redação

14/06/2019 às 18h19

Foto: Shutterstock

A criptomoeda do Facebook deve ser lançada ainda neste mês.  E segundo informações do Wall Street Journal, a moeda digital já conta com o apoio de uma dezena de empresas, incluindo aí Visa, Mastercard, PayPal e Uber.

Cada empresa irá investir cerca de US$ 10 milhões e o grupo funcionará como uma espécie de um consórcio que irá controlar a criptomoeda chamada, internamente, de "Libra". O grupo funcionará de forma independentemente do Facebook.

As expectativas do mercado é que o Facebook revele mais detalhes de como se dará a parceria no próximo dia 18, quando um white paper será compartilhado. O mesmo documento deve explicar com mais detalhes sobre como a moeda do Facebook funcionará. As primeiras informações, porém, indicam que a moeda deve ser lançada somente em 2020.

Mas afinal, por que a maior rede social do mundo busca lançar uma moeda digital? Pense em todas as formas que o Facebook, que detém o WhatsApp, Messenger e Instagram, pode usar uma moeda para transações de serviços e produtos de parceiros. Uma das propostas sugeridas é que a moeda será usada principalmente nos aplicativos da companhia - WhatsApp, Instagram, Messenger e o próprio Facebook, mas ainda existiriam planos de disponibilizá-la em terminais físicos, como caixas automáticos.

O modelo de negócios evoluiria entre Facebook e os comerciantes parceiros da plataforma, como uma espécie de bonificação para aqueles que adotassem a criptomoeda como forma de pagamento. Tais esforços vão de encontro às investidas do Facebook no comércio eletrônico. Na F8, conferência de desenvolvedores do Facebook, a companhia anunciou novos recursos de compras para o Instagram, permitindo seguidores comprar diretamente de seus influenciadores favoritos; além de permitir que empresas exibam catálogo de produtos no WhatsApp.

 

 

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail
Vai um cookie?

A IT Mídia usa cookies para personalizar conteúdo e anúncios, para melhorar sua experiência em nosso site. Ao continuar, você aceitará o uso. Para mais detalhes veja nossa Política de Privacidade.

Este anúncio desaparecerá em:

Fechar anúncio