Fazer login no IT Mídia Redefinir senha
Bem-vindo de volta,
Digite seu e-mail e clique em enviar
Ainda não tem uma conta? Cadastre-se
Logo ITMidia
Logo ComputerWorld
Logo PCWorld
Logo CIO
Logo ITForum
Salvar em Nova pasta de favoritos

+

Criar pasta
Últimos favoritos Ver todos
Últimas notícias do conteúdo : Ver todos
Com nova política de conteúdo, YouTube remove mais de 17 mil canais
Com nova política de conteúdo, YouTube remove mais de 17 mil canais
Home > Internet

Com nova política de conteúdo, YouTube remove mais de 17 mil canais

No total, mais de 100 mil vídeos foram removidos da plataforma, além de 500 milhões de comentários considerados inapropriados

Da Redação

03/09/2019 às 17h38

Foto: Shutterstock

Legenda:

O YouTube removeu mais de 100 mil vídeos e 17 mil canais desde a implementação de sua nova política de conteúdo, em vigor desde junho deste ano. Além disso, mais de 500 milhões de comentários considerados inapropriados foram excluídos da plataforma.

Para identificar conteúdos que contenham discurso de ódio, o YouTube depende principalmente de ferramentas de aprendizado de máquina. Por meio da inteligência artificial, a companhia é capaz de detectar vídeos que violem as políticas da plataforma antes que eles sejam disseminados. Aproximadamente "80% desses vídeos foram removidos antes de receberem uma única visualização no segundo trimestre de 2019", anunciou o YouTube.

Apesar das medidas estabelecidas pela companhia, ainda é difícil avaliar os resultados. Atualmente, mais de quinhentas horas de vídeo são enviadas para o YouTube a cada minuto. Além disso, a plataforma conta com mais de 23 milhões de canais e possui quase 2 bilhões de usuários logados mensalmente. Diante de números tão expressivos, alguns analistas estão questionando a relevância das remoções.

O YouTube iniciou suas práticas para eliminar conteúdos de ódio, violência e perturbadores no final de 2016. Parte da abordagem da companhia para lidar com o problema é o uso do Intelligence Desk, que monitora o que as pessoas estão vendo e detecta notícias e relatórios para identificar novas tendências de consumo de conteúdos inapropriados. "Estamos determinados a continuar reduzindo a exposição a vídeos que violam nossas políticas", disse o YouTube.

 

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail
Vai um cookie?

A IT Mídia usa cookies para personalizar conteúdo e anúncios, para melhorar sua experiência em nosso site. Ao continuar, você aceitará o uso. Para mais detalhes veja nossa Política de Privacidade.

Este anúncio desaparecerá em:

Ir para o site