Novo
Agora IDGNow! é IT Midia.com
Fazer login no IT Mídia Redefinir senha
Bem-vindo de volta,
Digite seu e-mail e clique em enviar
Ainda não tem uma conta? Cadastre-se
Logo ITMidia
Logo ComputerWorld
Logo PCWorld
Logo CIO
Logo ITForum
Salvar em Nova pasta de favoritos

+

Criar pasta
Últimos favoritos Ver todos
Últimas notícias do conteúdo : Ver todos
Cebit 2009: Greenpeace pressiona empresas de tecnologia
Cebit 2009: Greenpeace pressiona empresas de tecnologia
Home >

Cebit 2009: Greenpeace pressiona empresas de tecnologia

Hannover - ONG quer que companhias do setor cumpram promessas e tomem medidas concretas que ajudem na preservação do meio ambiente.

IDG News Service/Alemanha

03/03/2009 às 16h33

Foto:

selopequeno_01.jpg Muitas empresas de tecnologia vêm prometendo nos últimos anos que vão apoiar a causa ecológica e lutar pela preservação do ambiente. Como essas promessas muitas vezes não se concretizam, o Greenpeace criou uma campanha que desafia as 14 maiores companhias do setor a tomar medidas concretas a favor da preservação do planeta. "Nós observamos muitas conversas (sobre esse assunto)", disse Tom Dowdall, coordenador da campanha do Greenpeace, durante entrevista na Cebit. "Mas se as empresas acreditam no que elas falam, está na hora de começar a fazer alguma coisa."

Por isso, o Greenpeace enviou cartas para os Chief Executive Officers (CEO) de 14 das maiores empresas de tecnologia do mundo: Microsoft, Fujitsu, Sharp, Nokia, Cisco, Dell, Google, HP, IBM, Intel, Panasonic, Sony, Sun Microsystems e Toshiba.

Na carta, a organização não-governamental (ONG) pede para que essas empresas tomem algumas medidas: façam lobby junto a seus governos para que criem novas leis, mais duras, sobre o assunto, reduzam suas emissões de carbono e usem mais energia renovável em suas operações.

Outro pedido é para que as empresas pressionem os governos de seus países para que eles adotem uma postura a favor do ambiente durante a conferência de Copenhagen, que deve ser realizada no fim de 2009. Nesse encontro, os países desenvolvidos e em desenvolvimento devem fechar uma acordo que substituirá o protocolo de Kyoto, cuja validade vai expirar em 2012.

Entre as 14 empresas pressionadas pelo Greenpeace, apenas Microsoft, Fujitsu, Sharp e Nokia responderam positivamente ao "desafio" e pretendem conversar positivamente com representantes da ONG. Já as outras 10 empresas ainda não se manifestaram - nem a favor nem negativamente - sobre o assunto.

O próximo passo da campanha será tomado em um mês, quando o Greenpeace pretende divulgar o andamento das conversas com as empresas de tecnologia.

selopequeno_02.jpg

Tags
Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail
Vai um cookie?

A IT Mídia usa cookies para personalizar conteúdo e anúncios, para melhorar sua experiência em nosso site. Ao continuar, você aceitará o uso. Para mais detalhes veja nossa Política de Privacidade.

Este anúncio desaparecerá em:

Ir para o site