Fazer login no IT Mídia Redefinir senha
Bem-vindo de volta,
Digite seu e-mail e clique em enviar
Ainda não tem uma conta? Cadastre-se
Logo ITMidia
Logo ComputerWorld
Logo PCWorld
Logo CIO
Logo ITForum
Salvar em Nova pasta de favoritos

+

Criar pasta
Últimos favoritos Ver todos
Últimas notícias do conteúdo : Ver todos
Brasil agora conta com laboratório de produção de pele humana
Brasil agora conta com laboratório de produção de pele humana
Home > Inovação

Brasil agora conta com laboratório de produção de pele humana

Com sede no Rio de Janeiro, centro irá funcionar como uma alternativa ao uso de animais como cobaias; tecidos podem ser recriados em 17 dias

Da Redação

09/09/2019 às 17h22

Foto: Shutterstock

Legenda:

O Brasil é o terceiro país a receber uma filial da Episkin, laboratório de pesquisas da L'Oreal que produz pele humana para ser usada em testes. A inauguração aconteceu nessa segunda (09), no campus Fundão da Universidade do Rio de Janeiro (UFRJ).

Além do Brasil, China e França também contam com uma unidade da Episkin. Dentro do nosso país, o laboratório terá como objetivo oferecer material para testes de segurança que necessitem de provas de contato com a pele, como em tintas ou colas de materiais escolares. Mas é possível que esse uso evolua com o tempo: na China, de acordo com o porta-voz da Episkin, a pele reproduzida já é utilizada para testes de protetores solares.

O anúncio é importante porque os modelos de pele da Episkin são os únicos do gênero aceitos no mundo todo, com 98% de correlação da pele humana — o que valida os testes que serão realizados por aqui.

Derme in vitro

O processo de reconstrução de pele dura, em média, 17 dias, e começa com o uso de fragmentos de pele descartados em cirurgias plásticas. Os utilizados no Brasil vêm diretamente da França e são doados com o consentimento do paciente.

Dentro do laboratório, os queratinócitos (principal célula da epiderme) são extraídos da amostra e submetidos a testes de controle de segurança biológica. Após a aprovação, as células passam por um processo de multiplicação, crescendo sobre uma membrana plástica para formar outras camadas de epiderme.

Novos tempos

Segundo Rodrigo de Vecchi, diretor-presidente da Episkin Brasil, a empresa está fazendo parcerias desde 2016 no Brasil, por meio do Instituto D'Or de Ensino. A diferença agora, de acordo com o executivo, está no fato de que o modelo pode ser disponibilizado para um número maior de empresas, além da comunidade científica.

A abertura do laboratório acontece aos 45 minutos de uma mudança importante na legislação: de acordo com a Resolução 18/2014 do Conselho Nacional de Controle de Experimentação Animal (Concea), os testes em animais precisarão ser substituídos por uma alternativa equivalente e validada a partir do dia 24 de setembro

Além da demanda por conta da nova lei, que abriu a oportunidade da instalação desse laboratório, a Episkin também considerou levou em consideração a oportunidade de ampliar seus negócios na região, já que não era possível trazer em tempo útil uma pele da França para o Brasil

Ponte aérea

De acordo com De Vecchi, toda a operação brasileira irá funcionar com base nos equipamentos e insumos trazidos da França — até a água usada no local vem da Europa, para respeitar o modelo que já está validado e evitar “retrabalho”, o que aconteceria caso a empresa optasse por incluir componentes brasileiros no processo.

Segundo o diretor-executivo, assim que a pele reconstruída fica pronta, ela é enviada via Sedex e chega em até dois dias para o cliente.

 

Tags
Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail
Vai um cookie?

A IT Mídia usa cookies para personalizar conteúdo e anúncios, para melhorar sua experiência em nosso site. Ao continuar, você aceitará o uso. Para mais detalhes veja nossa Política de Privacidade.

Este anúncio desaparecerá em:

Ir para o site