Fazer login no IT Mídia Redefinir senha
Bem-vindo de volta,
Digite seu e-mail e clique em enviar
Ainda não tem uma conta? Cadastre-se
Logo ITMidia
Logo ComputerWorld
Logo PCWorld
Logo CIO
Logo ITForum
Salvar em Nova pasta de favoritos

+

Criar pasta
Últimos favoritos Ver todos
Últimas notícias do conteúdo : Ver todos
Bosch desenvolve tecnologia que ensina táxis autônomos a voarem
Bosch desenvolve tecnologia que ensina táxis autônomos a voarem
Home > Inovação

Bosch desenvolve tecnologia que ensina táxis autônomos a voarem

Engenheiros da companhia combinaram dezenas de sensores para criar um controle universal para operar veículos com segurança

Da Redação

21/05/2019 às 17h00

Foto: Divulgação

A gigante alemã Bosch anunciou que trabalha em um sensor para garantir a segurança de voos de táxis voadores. Segundo previsão da Boston Consulting Group, até o ano de 2030, pessoas em todo o mundo farão cerca de 1 bilhão em viagens de táxi aéreo.

“Os primeiros táxis voadores deverão estar aptos para atuar nas principais cidades já em 2023 e a Bosch paneja desempenhar um papel de liderança na formação desse mercado futuro”, afirma Harald Kröger, presidente da divisão Automotive Electronics da Bosch.

Atualmente, há uma lacuna no mercado de mobilidade que consiga entregar tecnologia acessível que possa habilitar a próxima geração de transporte aéreo. Afinal, a tecnologia aeroespacial convencional é muito cara, volumosa e pesada demais para ser usada em táxis voadores autônomos. Entretanto, segundo a Bosch, sensores modernos que são usados na condução autônoma ou no sistema ESP podem, potencialmente, preencher esta lacuna. Por esse motivo, um time de engenheiros da companhia combinou dezenas de sensores para criar uma unidade universal de controle para táxis voadores.

Como funcionam os sensores para táxis voadores

Os sensores Bosch já estão em uso em diferentes veículos, dessa forma a unidade universal de controle é projetada para determinar a posição do táxi aéreo a todo momento, permitindo o controle com precisão e segurança. Os sensores de aceleração e de taxa de guinada, que mensuram precisamente os movimentos e o ângulo dos táxis voadores, por exemplo, fornecem os dados necessários.

Ao contrário dos sistemas de sensores do setor aeroespacial atual, que custam dezenas de milhares ou mesmo várias centenas de milhares de euros, a Bosch afirma que consegue trabalhar nesta solução por uma fração deste custo. Isso porque a empresa usa sensores testados e já em uso na indústria automotiva há muitos anos. “Por meio de nossa solução, nós ansiamos em tornar a aviação civil com táxis voadores acessíveis para uma ampla gama de provedores”, diz Marcus Parentis, líder do time de tecnologia da Bosch e encarregado da unidade de controle de aeronaves leves elétricas.

Segundo a fabricante, seus sensores são especialmente pequenos e leves. Assim, fabricantes de táxis voadores podem instalar facilmente a caixa do sensor Bosch nos seus veículos aéreos utilizando o princípio plug-and-play.

“Estamos conversando com fornecedoras de táxis aéreos dos setores aeroespacial e automotivo, assim como startups que constroem veículos aéreos e que estão procurando fornecer serviços de compartilhamento”, afirma o executivo da Bosch. “A questão não é se os táxis voadores se tornarão realidade, mas quando."

 

Tags
Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail
Vai um cookie?

A IT Mídia usa cookies para personalizar conteúdo e anúncios, para melhorar sua experiência em nosso site. Ao continuar, você aceitará o uso. Para mais detalhes veja nossa Política de Privacidade.

Este anúncio desaparecerá em:

Ir para o site