Novo
Agora IDGNow! é IT Midia.com
Fazer login no IT Mídia Redefinir senha
Bem-vindo de volta,
Digite seu e-mail e clique em enviar
Ainda não tem uma conta? Cadastre-se
Logo ITMidia
Logo ComputerWorld
Logo PCWorld
Logo CIO
Logo ITForum
Salvar em Nova pasta de favoritos

+

Criar pasta
Últimos favoritos Ver todos
Últimas notícias do conteúdo : Ver todos
Apple pode ser investigada por práticas anticompetitivas contra Spotify
Apple pode ser investigada por práticas anticompetitivas contra Spotify
Home > Mobilidade

Apple pode ser investigada por práticas anticompetitivas contra Spotify

Segundo reportagem do Financial Times, investigação segue queixas públicas do CEO da plataforma de streaming contra o 'imposto Apple'

Michael Simon, Macworld (EUA)

06/05/2019 às 10h31

Foto: Shutterstock

A Apple e o Spotify protagonizam agora a última briga entre gigantes da indústria de tecnologia. Após o CEO da plataforma de streaming, Daniel Ek, ir a público para criticar as taxas que a Apple cobra para disponibilizar o aplicativo do Spotify na App Store, uma investigação formal da União Europeia contra a Apple está a caminho, segundo o Financial Times. Em um post no blog da empresa, Ek sugere que a Apple sufoca a inovação e limita a escolha do consumidor para favorecer o próprio serviço Apple Music. Ainda segundo o Financial Times, antes de lançar a investigação formal, a União Europeia pesquisou clientes e concorrentes da Apple.

Ek criticou o que chama de "imposto Apple", uma taxa de 30% sobre cada assinatura do Spotify assinada via App Store durante o primeiro ano e depois 15% a cada ano. "Se nós pagarmos essa taxa, isso iria forçar a gente a inflacionar artificialmente o preço da nossa assinatura Premium muito acima do preço do Apple Music", escreveu no post publicado em março. Por outro lado, não pagar esse imposto resulta em uma série de restrições técnicas e que limitam a experiência do usuário, de acordo com Ek. O Spotify segue dizendo que a Apple, injustamente, mira serviços de assinatura musical com taxas, mas não faz o mesmo com o Uber, por exemplo.

As críticas do CEO do Spotify não se limitam a App Store. Isso porque Ek ainda acusa a Apple de bloquear o Spotify em atualizações de experiências relacionadas a Siri, HomePod e o Apple Watch para favorecer o Apple Music.

O que a Apple diz

A Apple se defendeu das acusações dizendo que o ecossistema da App Store foi um dos responsáveis pelo sucesso do Spotify e pela confiança dos clientes Apple em um novo serviço de streaming.

"Spotify não seria o negócio que é hoje, se não fosse o ecossistema da App Store", disse a Apple em comunicado. "Apple conecta Spotify com nossos usuários. Nós oferecemos a plataforma na qual usuários fazem o download e atualização do app deles. Nós compartilhamos ferramentas de desenvolvimento de software para suportar o app Spotify. E nós construímos um sistema de pagamento seguro - não é um pequeno empreendimento - que permite usuários confiarem em transações dentro do app. O Spotify está pedindo para manter todos esses benefícios enquanto também mantém 100% da receita".

A batalha entre a Apple e Spotify está, provavelmente, longe de ser resolvida. Caso a União Europeia concluir que a Apple agiu com práticas anticompetitivas, a gigante de Cupertino pode ser multada em até 10% de sua receita global. Mas a Apple não seria a primeira da indústria a enfrentar a ameaça de um corte em sua receita por, supostamente, manter práticas antitruste. A União Europeia multou, recentemente, o Google em 1,5 bilhão de euros por impedir competição em publicidade.

 

Tags
Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail
Vai um cookie?

A IT Mídia usa cookies para personalizar conteúdo e anúncios, para melhorar sua experiência em nosso site. Ao continuar, você aceitará o uso. Para mais detalhes veja nossa Política de Privacidade.

Este anúncio desaparecerá em:

Ir para o site