Fazer login no IT Mídia Redefinir senha
Bem-vindo de volta,
Digite seu e-mail e clique em enviar
Ainda não tem uma conta? Cadastre-se
Logo ITMidia
Logo ComputerWorld
Logo PCWorld
Logo CIO
Logo ITForum
Salvar em Nova pasta de favoritos

+

Criar pasta
Últimos favoritos Ver todos
Últimas notícias do conteúdo : Ver todos
App que promete deixar você mais velho pode ameaçar sua privacidade
App que promete deixar você mais velho pode ameaçar sua privacidade
Home > Inovação

App que promete deixar você mais velho pode ameaçar sua privacidade

FaceApp utiliza reconhecimento facial para aplicar filtros a selfies. Especialista da Kaspersky avaliou segurança da ferramenta

Da Redação

16/07/2019 às 14h00

Foto: Shutterstock

Nos últimos dias, viralizou na internet um aplicativo - o FaceApp - que aplica um filtro as suas fotos, prometendo revelar como você ficaria mais velho. O app, disponível gratuitamente para Android e iOS, afirma utilizar reconhecimento facial para adiantar o peso que o tempo trará a sua aparência. Entretanto, especialistas em segurança questionam os comprometimentos que o FaceApp exige em relação à privacidade do usuário.

A empresa de cibersegurança Kaspersky Lab avaliou o app e, inicialmente não identificou nada malicioso na aplicação. “A foto é enviada para os servidores do app que fazem a modificação e enviam de volta para o usuário”, analisou Fabio Assolini, analista sênior de segurança da Kaspersky. “Tudo muito normal”.

No entanto, quanto à privacidade, para o especialista essa é a única e a mais importante questão envolvendo apps desse tipo. “Cerca de 64% dos brasileiros não leem as condições de um app antes de baixá-lo e esquecem de pensar sobre como seus dados podem ser utilizados, ignorando as configurações de privacidade”.

Cada vez mais, a tecnologia tem se reinventado e o reconhecimento facial está em amplo crescimento e ganhado força não só no setor privado como também no público. “No caso do FaceApp, por utilizar Inteligência Artificial para fazer as modificações a partir do reconhecimento facial, a empresa dona do app pode vender essas fotos para empresas desse tipo, além desses dados facilmente caírem nas mãos dos cibercriminosos e serem utilizados para falsificar nossas identidades”, afirma.

O reconhecimento facial, assim como a biometria, tem sido constantemente utilizados como formas de autenticação, porém é preciso ter cautela ao optar por compartilhá-los sem pensar, alerta a Kaspersky. “Temos que entender essas novas maneiras de autenticação como senhas, já que qualquer sistema de reconhecimento facial disponível a todos pode acabar sendo usado tanto para o bem quanto para o mal”, finaliza Assolini.

Antes de baixar um app que viralizou na web, a Kaspersky recomenda aos usuários:

  • Tenham certeza que o aplicativo é de confiança e está nas lojas oficiais;
  • Leiam os termos de privacidade dos apps, com o objetivo de entender quais informações são solicitadas;
  • Entendam o reconhecimento facial como uma senha – não saia utilizando em todos os lugares;
  • Sempre verifique quais permissões são solicitadas, como login associado à uma conta existente em determinada rede social;

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail
Vai um cookie?

A IT Mídia usa cookies para personalizar conteúdo e anúncios, para melhorar sua experiência em nosso site. Ao continuar, você aceitará o uso. Para mais detalhes veja nossa Política de Privacidade.

Este anúncio desaparecerá em:

Ir para o site