Fazer login no IT Mídia Redefinir senha
Bem-vindo de volta,
Digite seu e-mail e clique em enviar
Ainda não tem uma conta? Cadastre-se
Logo ITMidia
Logo ComputerWorld
Logo PCWorld
Logo CIO
Logo ITForum
Salvar em Nova pasta de favoritos

+

Criar pasta
Últimos favoritos Ver todos
Últimas notícias do conteúdo : Ver todos
Após morte de entregador, Rappi anuncia botão de emergência
Após morte de entregador, Rappi anuncia botão de emergência
Home > Mobilidade

Após morte de entregador, Rappi anuncia botão de emergência

Thiago de Jesus Dias sofreu um AVC enquanto fazia uma entrega. Startup diz lamentar profundamente o caso e afirma trabalhar em melhorias

Da Redação

11/07/2019 às 17h31

Foto: Shutterstock

Legenda:

A startup de entrega Rappi, de origem colombiana, lamentou nesta quinta-feira (11/07) a morte de um entregador do aplicativo identificado como Thiago de Jesus Dias, de 33 anos. Segundo informações do Buzzfeed News, Thiago sofreu um acidente vascular cerebral (AVC) na noite de sábado (6) em Perdizes, zona oeste de São Paulo, enquanto trabalhava. Segundo o relato da advogada Ana Luísa Pinto, que pediu a entrega por meio do aplicativo, Thiago já teria chegado no endereço passando mal. Depois de ser levado para a UTI, Thiago sofreu morte encefálica confirmada na segunda-feira, às 9h35, de acordo com o Buzzfeed News.

"De Perdizes, fiz um pedido na Rappi e ao receber a entrega", relata Ana em sua página no Facebook "[...]fomos surpreendidos pelo mal súbito de Thiago. Thiago era entregador desta empresa e finalizava seu serviço antes de ir para a casa, quando começou a sentir-se mal. Narrou dor de cabeça forte, náusea e pressão baixa. Junto a isso, ele tremia muito e vomitou algumas vezes", completa em seu post.

Ana relata que não conseguia atendimento do SAMU e dos Bombeiros. Ela e os amigos ainda chegaram a pedir um Uber, que teria se negado a levar Thiago ao pronto-socorro. "Mais ligações pra rappi, mais ligações pro samu, mais ligações pros bombeiros e nada. Até para a polícia ligamos, sem resposta", diz Ana.

A advogada ainda afirma que entrou em contato com a Rappi que teria pedido "para que déssemos baixa no pedido para que eles conseguissem avisar os próximos clientes que não receberiam seus produtos no horário previsto".

A redação do itmidiacom entrou em contato com a Rappi, por meio de sua assessoria. A startup lamentou a morte de Thiago e disse que investiga o caso e que busca melhorias em seus processos.

"A Rappi lamenta profundamente o falecimento do entregador Thiago de Jesus Dias e informa que está buscando melhorias em seus processos", afirmou em nota ao itimidiacom.

Ainda no mesmo comunicado, a Rappi afirma estar desenvolvendo um botão de emergência, que estará disponível dentro do aplicativo dos entregadores. Segundo a startup, por meio deste botão, os entregadores poderão optar por acionar diretamente o suporte telefônico da Rappi. O recurso, diz a startup, contará com equipe especializada - ou as autoridades competentes (caso se deparem com situações relacionadas à saúde ou segurança). A Rappi não informou quando o recurso será lançado para os entregadores.

Questionada sobre se o botão de emergência seria uma resposta direta ao caso, a Rappi não se pronunciou até o fechamento desta matéria.

Atualização

A Rappi informou que está continuamente desenvolvendo melhorias no seu aplicativo. "O botão de emergência visa evitar que casos como esse aconteçam novamente", declarou em comunicado.

 

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail
Vai um cookie?

A IT Mídia usa cookies para personalizar conteúdo e anúncios, para melhorar sua experiência em nosso site. Ao continuar, você aceitará o uso. Para mais detalhes veja nossa Política de Privacidade.

Este anúncio desaparecerá em:

Ir para o site