Fazer login no IT Mídia Redefinir senha
Bem-vindo de volta,
Digite seu e-mail e clique em enviar
Ainda não tem uma conta? Cadastre-se
Logo ITMidia
Logo ComputerWorld
Logo PCWorld
Logo CIO
Logo ITForum
Salvar em Nova pasta de favoritos

+

Criar pasta
Últimos favoritos Ver todos
Últimas notícias do conteúdo : Ver todos
Após humilhar mendigo na Internet, Justiça proíbe youtuber de publicar vídeos
Após humilhar mendigo na Internet, Justiça proíbe youtuber de publicar vídeos
Home > Inovação

Após humilhar mendigo na Internet, Justiça proíbe youtuber de publicar vídeos

Caso aconteceu na Espanha. Youtuber ReSet não poderá publicar nenhum vídeo na plataforma por cinco anos e deverá pagar multa de 20 mil euros

Da Redação

03/06/2019 às 12h00

Foto: Shutterstock

O youtuber Kanghua R., de 21 anos, conhecido como ReSet, foi condenado pela Justiça espanhola por crime contra a integridade moral. Ele publicou em seu canal, que conta com mais de 1 milhão de inscritos, um vídeo onde humilha um morador de rua. As informações são do El País.

No vídeo publicado por ReSet - e já removido de seu canal - o jovem aparece oferecendo a um mendigo biscoitos Oreo recheados com pasta de dente. O El País teve acesso à sentença expedida por uma juíza de um tribunal em Barcelona. Segundo a sentença, ReSet deverá pagar uma indenização de 20 mil euros pelos “danos morais” causados à vítima.

A juíza considerou que o vídeo que ReSet publicou foi “um ato claro e inequívoco de conteúdo vexatório” e que, além disso, a ingestão da pasta de dente provocou um “sofrimento físico” − o morador de rua vomitou e teve desconforto digestivo − e psíquico. A juíza ainda impôs uma pena de prisão de 15 meses, que ele não precisará cumprir porque não tem antecedentes.

A sentença dada a ReSet é, até então, inédita. Isso porque proíbe, como ressalta o El País, de Kanghua “ir” à cena do crime. No caso, o próprio YouTube, durante cinco anos. Durante esse período, o jovem também deverá obrigatoriamente apagar seu canal, e está proibido de criar uma conta nova.

O que diz o acusado

De acordo com a reportagem do El País, Kanghua disse ao tribunal que o vídeo que publicou fazia parte dos “desafios” que ele encarava periodicamente em seu canal, e que foi tudo “uma brincadeira”. O jovem aceitou o desafio de um dos usuários de seu canal de rechear biscoitos Oreo com pasta de dente, mas o modificou ao decidir dá-los a um morador de rua.

Na sentença, Kanghua diz que agiu para “para atrair de forma efetiva a atenção mórbida de seus seguidores” e, de quebra, obter aumento da receit que recebia do Google por publicidade. Graças ao vídeo, o youtuber teve um lucro de 2 mil euros.

“Talvez eu tenha ido um pouco longe, mas veja o lado positivo: isso o ajudará a limpar os dentes. Acho que ele não os limpa desde que ficou pobre”, disse Kanghua no vídeo.

Após ter gerado enorme polêmica, ReSet apagou o vídeo e, poucos dias depois, foi ver o morador de rua para passar a noite com ele. Ainda segundo a reportagem do El País, o youtuber pagou 300 euros à filha do homem para evitar que o denunciasse.

Embora tenha sido apagado depois, o vídeo continua circulando na Internet. No julgamento, o youtuber tentou minimizar o caso, culpando sua audiência: “Faço as coisas para dar espetáculo, as pessoas gostam de coisas mórbidas”.

 

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail
Vai um cookie?

A IT Mídia usa cookies para personalizar conteúdo e anúncios, para melhorar sua experiência em nosso site. Ao continuar, você aceitará o uso. Para mais detalhes veja nossa Política de Privacidade.

Este anúncio desaparecerá em:

Ir para o site