Fazer login no IT Mídia Redefinir senha
Bem-vindo de volta,
Digite seu e-mail e clique em enviar
Ainda não tem uma conta? Cadastre-se
Logo ITMidia
Logo ComputerWorld
Logo PCWorld
Logo CIO
Logo ITForum
Salvar em Nova pasta de favoritos

+

Criar pasta
Últimos favoritos Ver todos
Últimas notícias do conteúdo : Ver todos
Após encontro com Sundar Pichai, Trump diz que vai ‘observar Google de perto’
Após encontro com Sundar Pichai, Trump diz que vai ‘observar Google de perto’
Home > Internet

Após encontro com Sundar Pichai, Trump diz que vai ‘observar Google de perto’

Presidente dos EUA questionou demissão de ex-funcionário conservador do Google

Da Redação

08/08/2019 às 12h00

Foto: Shutterstock

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, alegou em seu perfil do Twitter, na última terça-feira (06), que o Google opera com um viés anti-conservador. Além disso, também sugeriu a existência de uma conspiração na empresa para "subverter ilegalmente as eleições de 2020" e que "observaria o Google de perto". As informações são do The Verge.

Trump escreveu em sua rede social que se encontrou com Sundar Pichai, CEO do Google, para discutir notícias recentes sobre a empresa, incluindo o boato de que o Google estaria trabalhando com o exército chinês.

No Twitter, Trump disse que "tudo parecia bem" até descobrir que um antigo engenheiro do Google, Kevin Cernekee, recentemente afirmou que funcionários conservadores sofrem preconceito na empresa.

Kevin Cernekee, o ex-engenheiro, teve um perfil feito pelo Wall Street Journal além de aparecer em entrevista no canal de notícias conservador Fox News na semana passada. Na segunda-feira (05), Trump postou essa entrevista onde Cernekee, afirma que o Google trabalharia para prejudicar a tentativa de reeleição de Donald Trump nas eleições presidenciais americanas, no ano que vem.

Um porta-voz do Google disse em comunicado ao The Verge que Kevin Cernekee foi demitido da empresa por baixar informações confidenciais. Além disso, explica que as declarações feitas pelo ex funcionário são absolutamente falsas.

"As declarações feitas por este ex-funcionário descontente são absolutamente falsas... Fazemos grandes esforços para criar nossos produtos e aplicar nossas políticas de maneiras que não levam em conta tendências políticas. Distorcer os resultados para fins políticos prejudicaria nossos negócios e seria contrário à nossa missão de fornecer conteúdo útil a todos os nossos usuários”, disse o porta-voz.

 

Tags
Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail
Vai um cookie?

A IT Mídia usa cookies para personalizar conteúdo e anúncios, para melhorar sua experiência em nosso site. Ao continuar, você aceitará o uso. Para mais detalhes veja nossa Política de Privacidade.

Este anúncio desaparecerá em:

Ir para o site