Fazer login no IT Mídia Redefinir senha
Bem-vindo de volta,
Digite seu e-mail e clique em enviar
Ainda não tem uma conta? Cadastre-se
Logo ITMidia
Logo ComputerWorld
Logo PCWorld
Logo CIO
Logo ITForum
Salvar em Nova pasta de favoritos

+

Criar pasta
Últimos favoritos Ver todos
Últimas notícias do conteúdo : Ver todos
Amazon teria alterado algoritmo de busca para priorizar seus produtos, diz WSJ
Amazon teria alterado algoritmo de busca para priorizar seus produtos, diz WSJ
Home > Internet

Amazon teria alterado algoritmo de busca para priorizar seus produtos, diz WSJ

Wall Street Journal alega que Amazon buscou impulsionar produtos que gerariam mais lucro. Amazon, entretanto, negou ter alterado algoritmos

Da Redação

18/09/2019 às 18h58

Foto: Shutterstock

De acordo com informações divulgadas pelo The Wall Street Journal, a Amazon alterou seus algoritmos de busca para impulsionar a venda de seus próprios produtos e dos que oferecem maiores lucros para a companhia. Apesar da resistência interna por parte dos advogados da empresa, já que a prática pode gerar conflitos com órgãos antitruste, os repórteres alegam que a gigante de Jeff Bezos está deixando de mostrar os produtos mais relevantes para o consumidor.

Segundo a reportagem, a mudança foi feita no ano passado, quando os engenheiros tiveram que avaliar o "lucro de contribuição" de terceiros para criar a classificação responsável por priorizar determinados itens dentro da plataforma. "A Amazon otimizou o algoritmo secreto que classifica as listagens, de modo que, em vez de mostrar aos clientes os produtos mais relevantes e mais vendidos, como acontecia há mais de uma década, o site também impulsiona os produtos mais rentáveis para a empresa", declarou o jornal.

Apesar da denúncia, a Amazon afirmou que há erros na apuração dos fatos. “Apresentamos os produtos que os clientes desejam, independentemente de serem nossas próprias marcas ou produtos oferecidos por nossos parceiros de vendas. Como qualquer loja faria, consideramos a lucratividade dos produtos que listamos e apresentamos no site, mas é apenas uma métrica e, de maneira alguma, um fator importante do que mostramos aos clientes.”

A empresa também afirmou que seus próprios produtos representam somente 1% dos itens vendidos na plataforma.

 

Tags
Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail
Vai um cookie?

A IT Mídia usa cookies para personalizar conteúdo e anúncios, para melhorar sua experiência em nosso site. Ao continuar, você aceitará o uso. Para mais detalhes veja nossa Política de Privacidade.

Este anúncio desaparecerá em:

Fechar anúncio