Fazer login no IT Mídia Redefinir senha
Bem-vindo de volta,
Digite seu e-mail e clique em enviar
Ainda não tem uma conta? Cadastre-se
Logo ITMidia
Logo ComputerWorld
Logo PCWorld
Logo CIO
Logo ITForum
Salvar em Nova pasta de favoritos

+

Criar pasta
Últimos favoritos Ver todos
Últimas notícias do conteúdo : Ver todos
Amazon terá que entregar dados de hacker que tocou ‘gemidão’ em Alexa
Amazon terá que entregar dados de hacker que tocou ‘gemidão’ em Alexa
Home > Mobilidade

Amazon terá que entregar dados de hacker que tocou ‘gemidão’ em Alexa

Brasileira entrou com processo na Justiça para pedir dados de invasor que tocou “gemidos” em seu aparelho; Amazon ainda pode recorrer da sentença

Da Redação

24/05/2019 às 14h04

Foto: Shutterstock

A Amazon foi condenada pela Justiça em primeira instância, na última terça-feira (21), a entregar os dados do hacker que invadiu um dispositivo com o software de voz Alexa para emitir sons de gemidos sexuais. A sentença decorre de um processo movido por uma cliente brasileira que ganhou o aparelho de presente e quer responsabilizar o hacker pelo ato. As informações são da Folha de São Paulo.

O invasor teria entrado no sistema Alexa do aparelho enquanto a proprietária viajava. O dispositivo tocou gemidos por 24 horas, até que a proprietária foi notificada por vizinhos. Semanas depois, o hacker teria repetido a “brincadeira”.

No processo, a mulher alega que foi exposta de forma constrangedora a “boatos e até afirmações de que os barulhos seriam reais e não meras reproduções". Por isso, ela pede na Justiça que a Amazon forneça os dados do hacker para processá-lo pelos danos morais causados.

A Amazon, contudo, alegou que pelo fato de não comercializar o equipamento no Brasil, o contrato de venda não é submetido às leis brasileiras. A companhia também informou que não tem acesso a esses dados, já que é uma subsidiária.

O juiz do caso, Carlos Alexandre Aguemi, ponderou que "o sigilo das comunicações não é direito absoluto" e que "pode e deve ser relativizado para que a vítima exerça a defesa". O jurista determinou, no dia 10 de maio, que a companhia entregue os dados à cliente no prazo de 30 dias, sob pena de multa diária de R$500 em caso de descumprimento. A Amazon ainda pode recorrer da sentença.

 

 

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail
Vai um cookie?

A IT Mídia usa cookies para personalizar conteúdo e anúncios, para melhorar sua experiência em nosso site. Ao continuar, você aceitará o uso. Para mais detalhes veja nossa Política de Privacidade.

Este anúncio desaparecerá em:

Ir para o site