Novo
Agora IDGNow! é IT Midia.com
Fazer login no IT Mídia Redefinir senha
Bem-vindo de volta,
Digite seu e-mail e clique em enviar
Ainda não tem uma conta? Cadastre-se
Logo ITMidia
Logo ComputerWorld
Logo PCWorld
Logo CIO
Logo ITForum
Salvar em Nova pasta de favoritos

+

Criar pasta
Últimos favoritos Ver todos
Últimas notícias do conteúdo : Ver todos
Alemanha determina que Facebook pare de combinar dados de usuários
Alemanha determina que Facebook pare de combinar dados de usuários
Home > Inovação

Alemanha determina que Facebook pare de combinar dados de usuários

Órgão regulador do país determinou que rede precisa de autorização voluntária dos usuários para fazer isso

Da Redação

07/02/2019 às 16h05

Foto: Shutterstock

O órgão antitruste da Alemanha, o Bundeskartellamt, determinou nesta semana que o Facebook deixe de combinar os dados dos usuários a partir de diferentes fontes sem que seja dada autorização voluntária por parte deles.

A decisão prevê que a rede pode continuar coletando dados dos usuários pelos seus outros apps, como WhatsApp e Instagram, mas só poderá combinar essas informações com os dados do Facebook mediante consentimento dos usuários.

Além disso, a autoridade reguladora do país europeu prevê a mesma abordagem com relação a dados coletados de sites de terceiros. Ou seja, a empresa de Mark Zuckerberg poderá coletá-los, mas combinar com uma conta de usuário no Facebook é algo que só poderá feito com autorização voluntária da pessoa.

“Caso não seja dado consentimento para dados dos serviços de propriedade do Facebook e para sites de terceiros, o Facebook terá de restringir substancialmente a sua coleta e combinação de dados. O Facebook deverá desenvolver propostas para soluções neste sentido”, afirma o Bundeskartellamt em um comunicado no seu site.

No texto, o órgão também aponta que o Facebook tem uma posição de domínio no segmento de redes sociais na Alemanha, o que o sujeitaria a “obrigações especiais”. “Como uma empresa dominante, o Facebook está sujeito a obrigações especiais sob a lei da concorrência. Na operação do seu modelo de negócios, a companhia deve levar em contato que os usuários do Facebook praticamente não podem mudar para outras redes sociais.”

Posição Facebook

O Facebook, por sua vez, publicou um texto sobre o assunto em que afirma discordar da decisão do órgão alemão, promete recorrer da decisão e diz que popularidade é diferente de domínio.

“O Bundeskartellamt descobriu na sua própria pesquisa que mais de 40% dos usuários de redes sociais na Alemanha nem utilizam o Facebook. Enfrentamos uma competição ferrenha na Alemanha, mas o Bundeskartellamt ainda acha irrelevante que nossos apps concorram diretamente com YouTube, Snapchat, Twitter e outros”, afirma a rede social em seu blog.

IDG Now! agora é itmidia.com. Para ler mais  notícias, acesse.

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail
Vai um cookie?

A IT Mídia usa cookies para personalizar conteúdo e anúncios, para melhorar sua experiência em nosso site. Ao continuar, você aceitará o uso. Para mais detalhes veja nossa Política de Privacidade.

Este anúncio desaparecerá em:

Ir para o site